InicioAngolaRegiõesHabitantes do sector da Bonga clamam por serviços sociais

Habitantes do sector da Bonga clamam por serviços sociais

Os habitantes do sector da Bonga, periferia da vila municipal do Bailundo, a 100 quilómetros da cidade do Huambo, clamam pela instalação de alguns serviços sociais básicos, entre os quais destacam-se a construção de escolas e unidades de atendimento médico e medicamentoso.

Em declarações hoje, quinta-feira, à ANGOP, o soba grande da localidade, Joaquim Calado, disse que a implementação de um posto de saúde encurtaria a distância, de aproximadamente 10 quilómetros, percorrida diariamente pelos moradores em busca de cuidados sanitários, tal como acontece no ensino.

Salientou que a inexistência desses equipamentos, essenciais para o bem-estar de qualquer comunidade, tem criado sérios constrangimentos aos habitantes, sobretudo, por falta de meios de transportes adequados, aliado ao mau estado das vias de acesso, fazendo com que os doentes sejam transportados somente de motorizada, enquanto outros caminham mesmo a pé.

Neste sentido, o soba Joaquim Calado referiu que o maior desejo dos nove mil e 150 moradores do sector da Bonga é ver a localidade equipa pelo menos com um posto de saúde e uma escola do I ciclo do ensino secundário, esta última infra-estrutura para albergar, numa primeira fase, 200 alunos, que pretendem dar continuidade aos estudos depois da conclusão do ensino primário.

Isto, frisou, seria uma grande alegria para a comunidade estudantil, de 938 alunos, que frequentam as aulas em seis salas provisórias.

Realçou igualmente a necessidade da reabilitação da via de acesso, enquanto factor primordial para o crescimento da localidade e permitir o escoamento dos produtos agrícolas das áreas de cultivo para as zonas de consumo.

De acordo com os historiadores, esta foi a primeira ombala no município do Bailundo criada pelo Rei Katiavala, por volta do século XV, quando instalou-se no território da província do Huambo, ido Cuanza Sul, nas vestes de caçador.

Além desta ombala, o município do Bailundo, 75 quilómetros a Norte da cidade do Huambo, capital do Planalto Central de Angola, possui 70 povoações e 568 bairros e aldeias que compreendem as suas cinco comunas (Henque, Lunje, Bimbe, Luvemba e vila municipal), que albergam uma população estimada em 343 mil e 380 habitantes.

Do ponto de vista tradicional, encontra-se no “poderoso reino da tribo ovimbundo”, fundado no XV, então designado por Halavala.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.