InicioPolíticaMPLAMPLA quer população a fiscalizar execução de obras sociais

MPLA quer população a fiscalizar execução de obras sociais

Angop

A coordenadora adjunta do grupo de acompanhamento do secretariado do bureau Político do MPLA (BP) à província do Moxico, Maria Idalina Valente, destacou, nesta quarta-feira, a necessidade da população fiscalizar a execução das obras em curso, na região, no âmbito da implementação do Programa Integrado de Intervenção Municipal (PIIM).

A dirigente política, que chefia o grupo de acompanhamento do secretariado do Bureau Político do MPLA, afirmou que a população deve ter um conhecimento exacto dos projectos em carteira, as dificuldades, o grau de execução física, a qualidade técnica, cumprimento de tempo do contrato e se está de acordo com a execução financeira ou não.

O grupo de acompanhamento do secretariado do BP do MPLA, á esta província que trabalha desde hoje, na cidade do Luena, avaliou o grau de execução das obras de estancamento das ravinas e da reparação da via de acesso à Escola Superior Politécnica (ESPM).

Os trabalhos da construção de uma escola T10 do bairro “social”, a montagem da nova central térmica com a capacidade de 20 Mega watts (MW) e o projecto “Kora Angola” reservado para construção da centralidade da cidade do Luena, foram também radiografados pelos membros do MPLA.

Bié
Por seu turno, o secretário para a Política Económica do MPLA, Salomão Xirimbimbi, considerou essencial a intervenção dos militantes do partido no controlo das acções do Programa Integrado de Intervenção Municipal (PIIM).
Em visita de três dias ao Bié, que prevê ao lançamento, na quinta-feira, da acção formativa integral dos dirigentes, e quadros do partido, apelou ainda a necessidade de os seus militantes apostarem no processo de moralização da sociedade.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.