Portal de Angola
Informação ao minuto

Estabelecidas normas para endividamento do sector empresarial público

(Foto: Quintiliano dos Santos)

O Ministro das Finanças, à luz do Decreto Executivo 130/19, de 4 de Junho, estabeleceu um conjunto de normas e procedimentos que regem o processo de endividamento das empresas do Sector Público, no âmbito da implementação da Estratégia de Endividamento de Médio Prazo (2019-2021).

De acordo com a página do ministério, o diploma determina que a contratação de dívida pelas entidades abrangidas deve privilegiar a contratação da dívida no mercado financeiro interno em moeda nacional, reduzindo, assim, a sua exposição ao endividamento externo e em moeda estrangeira.

Os créditos contratados pelas empresas públicas e de domínio público devem prever uma maturidade de médio e longo-prazos, alargando o período de carência e de reembolso do crédito. Estão igualmente obrigadas as entidades visadas a submeterem à aprovação do Ministro das Finanças um Plano de Endividamento no primeiro trimestre de cada ano civil.

O Plano de Endividamento das empresas deve conter informações sobre a necessidade de endividamento projectada, as potenciais instituições mutuantes e as condições gerais de aquisição dos créditos.

O Ministério das Finanças alerta que no acto de negociação das operações de crédito as instituições financeiras mutuantes devem exigir o comprovativo da aprovação, pelo Ministério das Finanças, do Plano de Endividamento da empresa pública ou com domínio público, como condição precedente à concessão do crédito. A não observância deste procedimento exime o Estado da obrigação de considerar a dívida contratada como dívida pública indirecta e passivo contingencial do Estado.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »