Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Regime de Maduro está acabado – Secretário de Estado americano

(AFP / JUAN MABROMATA) Secretário de Estado americano, Mike Pompeo, oferece uma coletiva de imprensa durante sua visita a Buenos Aires, em 19 de julho de 2019

AFP

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, disse que “o regime do (presidente venezuelano Nicolás) Maduro está acabado” e que será somente questão de tempo para que a Venezuela recupere a democracia, durante uma visita nesta sexta-feira (19) à Argentina, país que como Estados Unidos reconhece Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

“Maduro nunca voltará a governar esse país. Isso não vai acontecer. Pode mandar, pode ter o controle dos militares em algum nível, mas nunca voltará a governar esse povo”, declarou .Pompeo.

“A OEA (Organização de Estados Americanos), o Grupo de Lima, nossos sócios europeus e os Estados Unidos, 54 países, deixamos claro que o regime de Maduro está acabado e é somente uma questão de tempo para que todos juntos ajudemos o retorno da democracia e a recuperar a sua economia”, disse.

O secretário de Estado destacou o apoio-chave de Cuba para a permanência de Maduro no poder.

“Penso que os cubanos vão ter que tomar uma decisão difícil. Eles apoiam o regime no poder há demasiado tempo e precisam partir. Quando o fizerem, os venezuelanos se levantarão, sairão para votar e elegerão alguém”, disse Pompeo.

“Acreditamos que todos os actores estrangeiros têm que se retirar, queremos que os venezuelanos controlem seu próprio destino”, declarou em referência ao apoio de Rússia, China e Irã ao governo Maduro.

Pompeo participou em Buenos Aires na segunda conferência hemisférica contra o terrorismo. A capital argentina será sede na próxima terça-feira de uma reunião do Grupo de Lima.

Em suas declarações, Pompeo elogiou “o compromisso da Argentina com o processo democrático” da Venezuela e sua “grande generosidade” com os migrantes desse país. “O mundo os admira por essa generosidade, assim como eu”, disse.

“Além da Venezuela, os Estados Unidos continuará trabalhando com a Argentina para condenar o regime (do presidente Daniel) Ortega por sua campanha de violência e repressão, e continuará a longa luta para impulsionar a democracia em Cuba”, acrescentou.

Os Estados Unidos são o principal apoio do líder opositor Juan Guaidó, enquanto que Maduro tem o apoio de Rússia, China e Cuba.

Delegações de Maduro e de Guaidó avançam, com a mediação da Noruega, num diálogo em Barbados.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »