Portal de Angola
Informação ao minuto

Embaixada sul-africana doa bens em saudação ao Dia de Mandela

MININT DOA DONATIVOS PARA VÍTIMAS DA SECA DO SUL NO PAÍS (ARQUIVO) FOTO: FRANCISCO MIÚDO)

A Embaixada da África do Sul doou hoje, (sexta-feira), bens de primeira necessidade e detergentes, ao centro de acolhimento Lar de Nazaré, em Cacuaco, em saudação ao Dia Internacional de Nelson Mandela, assinalado quinta-feira, (18).

Constam da oferta, produtos como óleo, massa alimentar, arroz, feijão, açúcar e outros de higiene, entregues pela conselheira política do embaixador, Maria de Freitas que prometeu continuar com acções do género.

É a terceira vez, desde 2017, que esta embaixada doa bens ao Lar.

Maria de Freitas referiu que a Embaixada da África do Sul e seus parceiros vão ajudar na conclusão da escola de seis salas e a infra-estrutura administrativa, em construção no quintal do Lar.

De acordo com a fundadora e responsável do Lar, Generosa Kanguia, missionária da Santíssima Trindade, da Igreja Católica, a pobreza tem obrigado a que os pais, até a presente data, continuem a deixar os filhos sob a responsabilidade do Centro, sobretudo para serem formados.

O Lar tem 10 salas de aulas, das quais quatro em chapas de zinco que serão substituídas assim que terminarem as obras de mais seis salas em construção e que albergam 600 alunos, da iniciação à 6ª classe.

O Centro cuida de 54 crianças, das quais 33 meninas menores em regime de internato e um rapaz.

A responsável deseja tornar o Lar auto-sustentável, de formas a ser independente de doações, com a prática da agricultura, mas diz-se incapaz de o fazer, apesar de terem em posse 16 hectares para o efeito, na província do Bengo.

Por este facto, o presidente da Câmara de Comércio Angola/África do Sul, Vitoriano Ferreira Nicolau, assegurou que a partir do dia 22 do corrente mês, um grupo agro-pecuário do Bengo vai começar a desmatar o terreno, preparar os solos, ensinar pessoas do Lar como lidar com a terra e organizar a produção.

“Há dois tipos de apoios, sendo o primeiro plano com carácter de emergência, com a satisfação das necessidades básicas das crianças, como alimentos, vestuário e material de higiene, limpeza e apetrechamento de escritório”, confirmou.

O Centro de Acolhimento Lar de Nazaré carece de alimentos, assistência médica e medicamentosa.

O projecto foi criado no dia 15 de Setembro de 1999, por ver as crianças, na altura do conflito armado, órfãs e abandonadas, com o objectivo de acolhe-las e providenciar-lhes formação académica e profissional.

Disse ter já reintegrado na sociedade, desde 2000, 60 meninas, algumas das quais terminaram o ensino médio e outras licenciadas fora da instituição.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »