Portal de Angola
Informação ao minuto

Cunene: Apresentado livro “Valores que se perderam e se reclamam em Angola”

CUNENE: PADRE APOLINÁRIO HILEMUSINDA. (FOTO: JOSÉ CACHIVA)

A obra literária intitulada “Valores que se perderam e se reclamam em Angola ,um alerta ao país”, da autoria do padre Apolinário Hilemusinda, foi apresentada, esta sexta-feira ao público em Ondjiva, província do Cunene.

O livro, sublinha Angop, contém 206 páginas e foi lançado no principio deste mês em Luanda. A obra está dividida em quatro capítulos, que abordam questões focadas nos valores, como; espaço na vida dos seres humanos, a visão religiosa acerca dos valores, a crise de valores em Angola e as suas consequências, espaço e o papel da igreja na educação e construção de valores em Angola.

Falando no acto de apresentação, o bispo da diocese de Ondjiva Dom Pio Hipunhati, valorizou a obra que aborda aspectos relacionados com a promoção das acções educativas que vão moralizar a sociedade na recuperação dos s valores morais e cívicos perdidos nas famílias.

Já o autor do livro, Apolinário Hilemusinda, disse que ao observar as motivações da crise de valores morais, fez uma narração sobre a tipificação dos valores perdidos, razões da sua perca, como resgatar e sobretudo quem deverá ser o protagonista do resgate destes valores.

Explicou que, o livro com mil exemplares na primeira fase, narra uma reflexão que advêm desde 2008, assim como das influências do fenómeno das redes sociais.

O padre Apolinário Hilemusinda, natural da comuna da Môngua, província do Cunene, é professor do Seminário Maior de Luanda e da Universidade Católica de Angola, membro do senado académico da mesma Universidade e da União dos Escritores Angolanos.

É autor do trabalho de pendor histórico, produzido na língua italiana “La storia come luogo teológico secondo Walter Kasper” ; a história da Universidade Católica de Angola da génese à fase actual (I, II e III volume), Existe História sem Deus e Deus sem História e o contributo da Universidade Católica de Angola a sociedade angolana.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »