Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

CEFA promove relações económicas entre empresas angolanas e francesas

IMAGEM DE ARQUIVO- FÓRUM ANGOLA FRANÇA (DR)

O principal objectivo do Clube de Empresários França-Angola (CEFA) passa por promover a actividade económica e comercial das empresas angolanas e francesas, bem como estabelecer um pilar de apoio para os membros e associados.

O Clube de Empresários França-Angola (CEFA) quer contribuir para o fortalecimento das relações económicas e comerciais entre as empresas angolanas e francesas. A informação foi avançada pelo Presidente do Conselho de Administração (PCA) da organização, Luís Liberato, que falava à margem de um workshop sobre a Implementação do IVA em Angola, recentemente, no Liceu Alioune Blondin Beye, em Luanda.

O workshop permitiu esclarecer as dúvidas e preocupações dos participantes relativamente à definição do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), e orientar os mesmos no processo de organização das empresas para melhor acompanhamento da implementação do IVA em Angola.

O evento abordou dentre vários assuntos a necessidade de regularização da contabilidade de cada empresa e da utilização de softwares que serão o meio de comunicação exigido para a informação entre o consumidor e a AGT.

Os objectivos da introdução do IVA em Angola, as suas características, impacto, dificuldades e os desafios que se apresentarão para cada sector de actividade no país foram outros dos pontos que mereceram destaque no workshop.

Este encontro enquadra-se num conjunto de actividades que o CEFA pretende realizar com o objectivo de aconselhar, orientar, informar e “promover a actividade económica e comercial das empresas angolanas e francesas, assim como estabelecer um pilar de apoio para os membros da associação, através de formações, mesas redondas e workshops”, disse Luís Liberato, PCA do CEFA.

Criado em Janeiro deste ano, na sequência da primeira visita de Estado do Presidente de Angola, João Lourenço, a França, o CEFA conta com 54 empresas que actuam em vários sectores da economia, com destaque para a área petrolífera, serviços e transporte, e prevê juntar, ainda este ano, mais de 100 associados.

(Nota enviada ao Portal de Angola com pedido de publicação)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »