Portal de Angola
Informação ao minuto

Angola defende combate ao tráfico ilegal de armas em África

Proposta foi feita na Uniao Africana (DR)

O embaixador de Angola junto da União Africana (UA) pediu ao Conselho de Paz e Segurança da organização que coloque o fluxo ilegal de armas no continente no topo das suas prioridades nos próximos tempos.

Ao intervir na quinta-feira, 18, no Conselho de Paz e Segurança, sobre o fluxo ilícito de armas em África, explica Angop, Francisco da Cruz lembrou que esse comércio está na origem da “violência, cria instabilidade e mina a segurança dos países”.

“As autoridades angolanas continuam profundamente preocupadas com esta questão, devido ao impacto negativo na segurança e estabilidade dos países, especialmente, em África”, alertou Cruz, lembrando que os conflitos no continente continuam a ser fomentados pela venda ilegal de armas, alimentada pelo tráfico de drogas e pela exploração clandestina de recursos minerais.

“O fluxo de armas ilícitas ameaça processos de paz e de reconciliação nacional em vários países do continente africano, pondo em causa o roteiro principal da União Africana sobre os passos práticos com vista a silenciar as armas até 2020″, afirmou.

O diplomata angolano defendeu um forte compromisso internacional, com uma forte participação dos países produtores de armas.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »