Portal de Angola
Informação ao minuto

À segunda, juiz não “perdoou” homem que voltou a roubar carro depois de sair do tribunal

Confirmada condenação de ex-treinador de futebol por pornografia de menores (DR)

Um juiz aplicou a medida de coação mais grave a um homem suspeito de roubar um carro momentos depois de ter saído do tribunal de Santa Maria da Feira, onde se tinha apresentado pelo mesmo crime. O suspeito, que foi detido pela terceira vez no espaço de um mês, fica, agora, a aguardar julgamento em prisão preventiva.

De acordo com a TVI24, citada pelo MSN, Daniel Crispim, 38 anos, é suspeito de mais de 200 crimes, entre os quais furtos, roubos e falsificação de matrículas.

No passado dia 17, foi detido pelos militares do Posto Territorial de Arcozelo, em Vila Nova de Gaia, pelo roubo de um veículo de uma empresa, no entanto viria a ser libertado no dia seguinte. Voltaria a ser detido nesta terça-feira, desta feita pela GNR de Santa Maria da Feira, na posse de um carro furtado em Ovar e de uma mota furtada no Porto. E, tal como acontecera anteriormente, foi presente a juiz e libertado.

À saída do tribunal de Santa Maria da Feira voltou a fazer aquilo que melhor sabe. Andou uns metros e roubou outro carro. Mas, desta feita, foi seguido pela GNR.

No veículo estava uma mulher, que foi impedida de sair. Era a filha do ex-presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Alfredo Henriques.

“Após ser presente a Tribunal e ter abandonado as instalações, adotou uma postura suspeita, levando os militares a fazerem um seguimento ao mesmo. O suspeito, ao avistar um veículo com uma mulher no seu interior, entrou de imediato no mesmo, no intuito de o furtar, não permitindo que esta saísse do referido veículo”, explicou a GNR, em comunicado.

Os militares ainda abordaram o suspeito, mas este conseguiu escapar, ao mesmo tempo que a proprietária do carro tentava resistir.

“Os militares que o seguiam abordaram-no de imediato, tendo o suspeito iniciado a marcha enquanto entrava em confronto físico com a vítima, que desesperadamente tentava impedi-lo, acabando por colidir numa outra viatura que se encontrava estacionada”, descreveu a GNR.

Daniel Crispim foi novamente detido em flagrante delito e no regresso a tribunal, na quarta-feira, o mesmo juiz que o deixou em liberdade decretou-lhe prisão preventiva, que vai ser cumprida no estabelecimento prisional de Custóias.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »