InicioEconomiaReabilitação do troço Cacongo/Belize depende das obras do Porto do Caio

Reabilitação do troço Cacongo/Belize depende das obras do Porto do Caio

A reabilitação da estrada nacional EN-100, no troço que liga a sede do município de Cacongo ao Belize, numa extensão de 186 km, está dependente da conclusão das obras do Porto de Águas Profundas do Caio, paralisadas há dois anos.

A estrada número 100 é a principal via que liga o norte e o sul da província e se encontra em estado avançado de degradação, provocado pelo peso de enormes rochas, transportadas por camiões que durante dois anos se movimentavam no sentido norte e sul, para garantir a execução das obras do Porto do Caio.

Em declarações hoje à Angop, o secretário provincial de infra-estruturas e serviços técnicos em Cabinda, Paulo Luvambano, referiu que a reabilitação da estrada é da responsabilidade da empresa que transporta as rochas para a construção do Porto do Caio Litoral.

“Não podemos avançar com qualquer trabalho de reabilitação da EN-100 neste troço, Cacongo/Belize. É da responsabilidade da empresa (chinesa – CRBC) que executava esse trabalho de transportação da pedra. Porque, enquanto a obra do Porto não terminar, existirá ainda os trabalhos de transportação da pedra para o Caio Litoral, embora estejam paralisadas, sustentou.

Para permitir a existência de condições mínimas de tráfego na estrada número 100, de Cacongo a Belize, Paulo Luvambano disse haver trabalhos de manutenção pontual em áreas críticas no troço de de 186 km.

São medidas preventivas e pontuais tendo em conta a situação que dura a mais de dois anos e com as chuvas que se avizinham, “estamos engajados tecnicamente e profissionalmente com o departamento do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) em melhorar o estado degradante em zonas de grandes riscos.

Entretanto, informou que foi recuperada uma ponte sobre o rio Lombe na localidade de Buculuemba, a colocação de manilhas, para combater a ravina no troço da zona de Mabel no município de Buco-Zau, além da abertura de uma picada para permitir uma mobilidade com segurança dos camiões pesados que transportam madeira.

O sector de estradas asfaltou também cinco dos 86 quilómetros previstos no troço entre Caio NGuembo ao Bulo na zona de Alto Sunde, comuna de Miconje.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.