Portal de Angola
Informação ao minuto

Reabilitação do troço Cacongo/Belize depende das obras do Porto do Caio

ESTRADA LIGA NORTE AO SUL DA PROVÍNCIA (FOTO: ANGOP)

A reabilitação da estrada nacional EN-100, no troço que liga a sede do município de Cacongo ao Belize, numa extensão de 186 km, está dependente da conclusão das obras do Porto de Águas Profundas do Caio, paralisadas há dois anos.

A estrada número 100 é a principal via que liga o norte e o sul da província e se encontra em estado avançado de degradação, provocado pelo peso de enormes rochas, transportadas por camiões que durante dois anos se movimentavam no sentido norte e sul, para garantir a execução das obras do Porto do Caio.

Em declarações hoje à Angop, o secretário provincial de infra-estruturas e serviços técnicos em Cabinda, Paulo Luvambano, referiu que a reabilitação da estrada é da responsabilidade da empresa que transporta as rochas para a construção do Porto do Caio Litoral.

“Não podemos avançar com qualquer trabalho de reabilitação da EN-100 neste troço, Cacongo/Belize. É da responsabilidade da empresa (chinesa – CRBC) que executava esse trabalho de transportação da pedra. Porque, enquanto a obra do Porto não terminar, existirá ainda os trabalhos de transportação da pedra para o Caio Litoral, embora estejam paralisadas, sustentou.

Para permitir a existência de condições mínimas de tráfego na estrada número 100, de Cacongo a Belize, Paulo Luvambano disse haver trabalhos de manutenção pontual em áreas críticas no troço de de 186 km.

São medidas preventivas e pontuais tendo em conta a situação que dura a mais de dois anos e com as chuvas que se avizinham, “estamos engajados tecnicamente e profissionalmente com o departamento do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) em melhorar o estado degradante em zonas de grandes riscos.

Entretanto, informou que foi recuperada uma ponte sobre o rio Lombe na localidade de Buculuemba, a colocação de manilhas, para combater a ravina no troço da zona de Mabel no município de Buco-Zau, além da abertura de uma picada para permitir uma mobilidade com segurança dos camiões pesados que transportam madeira.

O sector de estradas asfaltou também cinco dos 86 quilómetros previstos no troço entre Caio NGuembo ao Bulo na zona de Alto Sunde, comuna de Miconje.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »