Portal de Angola
Informação ao minuto

São Tomé e Príncipe celebra 44 anos de independência

Ilhéu das Rolas, São Tomé e Príncipe (DR)

VOA | Óscar Medeiros

Um misto de satisfação e frustração marca o dia da independência em são Tomé e Príncipe.

Muitos dizem que a liberdade conquistada a 12 de Julho de 1975 apenas serviu para melhorar a vida dos governantes.

Mesmo com o país a sair de mais uma crise de combustíveis e energia eléctrica, o presidente da República destaca, em entrevista à Voz da América, os avanços nas áreas da saúde e educação alcançados nos últimos 44 anos.

Evaristo Carvalho reconhece, no entanto, que ainda há um longo caminho a percorrer com vista a melhoria das condições de vida da população.

O chefe de estado considera o desemprego jovem um dos problemas mais gritantes da sociedade São-tomense.

Ele lamenta o clima de ódio entre os grupos políticos e não esconde que este ódio tem sido a principal causa do atraso socioeconómico verificado nos últimos 44 anos da independência

Este ano, o acto central alusivo ao dia da independência foi levado para a cidade de Angolares, uma das regiões mais desfavorecidas do país, localizada ao sul da ilha de São Tomé, a cerca de 50 quilómetros da capital.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »