Portal de Angola
Informação ao minuto

Excesso de oferta de petróleo pode chegar até ao próximo ano

(NARONG SANGNAK/EPA)

A Agência Internacional de Energia (AIE) defendeu ontem, que o excesso de oferta de petróleo, que baixou os preços apesar das tensões geopolíticas, vai prolongar-se pelo menos até 2020.

No relatório mensal sobre o mercado petrolífero publicado ontem, a AIE considera que o excesso de oferta não vai ser absorvido rapidamente,mesmo com os cortes da produção acertados pela Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os 10 aliados liderados pela Rússia.

Segundo a AIE, escreve o JA, a principal razão é que os outros produtores, liderados pelos Estados Unidos, vão produzir dois milhões de barris diários adicionais este ano e outros 2,1 milhões em 2020.

A agência indicou que nos últimos quatro meses a OPEP e os seus aliados diminuíram as extracções em mais de 1,2 milhões de barris por dia, que era o montante acordado, e o Irão perdeu 500 mil barris diários devido às sanções dos Estados Unidos.

Apesar de tudo, a produção global aumentou em 500 mil barris diários naquele período graças ao acréscimo da produção dos Estados Unidos e do Brasil e dos biocombustíveis.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »