Portal de Angola
Informação ao minuto

Irão ataca posições da oposição na fronteira com o Curdistão iraquiano

Forças iraquianas atacam posições curdas apesar da proposta de cessar-fogo (DR)

A Guarda Revolucionária de elite do Irã usou drones e mísseis para atacar o quartel-general de um grupo militante curdo perto da fronteira iraniana com a região vizinha do Curdistão iraquiano, relatou a agência de notícias iraniana semioficial Tasnim nesta sexta-feira.

“Um número grande de terroristas foi morto e ferido nos ataques que começaram na quarta-feira para visar quartéis-generais de terroristas e seus campos de treinamento”, disse a agência, citando um comunicado da Guarda.

Segundo avança a Reuters, uma reportagem da Tasnim em árabe e um tuíte em inglês da Press TV iraniana disseram que os ataques ocorreram do lado iraquiano da fronteira, mas a íntegra do comunicado em farsi só disse que eles ocorreram ao longo da divisa.

Segundo o comunicado, os ataques foram lançados em retaliação a atentados recentes do grupo, que mataram ao menos cinco membros da Guarda no noroeste e no oeste do Irão.

“Espera-se que o governo do Curdistão iraquiano leve os alertas do Irão a sério e não permita que terroristas usem seu território como abrigo para treinar, organizar e ameaçar a segurança sustentável do Irão realizando ataques terroristas”, disse o comunicado.

“A Guarda… reagirá duramente a qualquer agressão contra a segurança do Irão”.

São frequentes na área os confrontos entre forças de segurança iranianas e grupos militantes curdos iraquianos radicados no vizinho Iraque, como o Partido da Vida Livre do Curdistão (PJAK), acusado por Teerão de ter laços com insurgentes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) da Turquia.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »