Portal de Angola
Informação ao minuto

Desenvolvimento sustentável de Cabo Verde exige complementaridade entre público e privado – Governo

(DR)

DN|Lusa

O secretário de Estado Adjunto do ministro de Estado cabo-verdiano, Carlos Monteiro, defendeu que o desenvolvimento sustentável do país só será possível com a complementaridade entre os setores público e privado.

“O desenvolvimento sustentável de Cabo Verde não caminhará por outro lado que não seja a complementaridade entre o setor público e o setor privado”, disse o membro do Governo cabo-verdiano, que falava, na cidade da Praia, no ato central de comemoração do Dia Mundial da População.

Para Carlos Monteiro, o empoderamento do setor privado permitirá a criação de mais postos de emprego, que ajudará o país a ter uma maior sustentabilidade do seu regime de proteção social, bem como aproveitar o dividendo demográfico com a criação de emprego e geração de riquezas.

“Só com a complementaridade entre o setor público e o setor privado, com políticas de empregos e com políticas sociais concretas podemos garantir o objetivo de não deixar ninguém para trás”, apontou o secretário de Estado.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), Cabo Verde tem uma população residente de 531 mil habitantes, uma taxa de desemprego de 12,2% e uma taxa de desemprego jovem de 32,4%.

Durante o ato, foi ainda apresentado o relatório sobre a situação da População Mundial, que assinala “progressos consideráveis” em matéria de saúde sexual e reprodutiva, sobretudo no exercício, pelas mulheres, do seu direito à sexualidade.

Segundo Adelaide Ribeiro, representante do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), o relatório também mostra ganhos em matéria de métodos contracetivos, por exemplo.

O documento demonstra ainda que as pessoas portadoras de deficiência têm mais acesso aos serviços de saúde sexual e reprodutiva, prosseguiu Adelaide Ribeiro.

Este ano, a ONU celebra o Dia Mundial da População sobre o lema “50 Anos da criação do FNUAP e 25 anos da Conferência Internacional sobre a População e Desenvolvimento CIPD: Acelerando Promessas”.

O objetivo é enaltecer os ganhos em matéria dos direitos, das escolhas individuais e da conquista na saúde sexual e reprodutiva, frutos das ações combinadas da sociedade civil, de governos, de instituições de desenvolvimento e do FNUAP.

“Mas também de reconhecer de que há ainda um trabalho inacabado e que é preciso continuar a lutar por direitos e escolhas até que seja uma realidade para todos e todas”, lê-se numa nota de imprensa de apresentação da efeméride.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »