- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia Pyongyang qualifica compra de F-35 por Seul de 'extremamente perigosa'

Pyongyang qualifica compra de F-35 por Seul de ‘extremamente perigosa’

A aquisição pela Coreia do Sul de caças americanos F-35 forçará o vizinho do Norte a desenvolver e testar “armamentos especiais” para destruir as novas armas, comunicou mídia, informa a Sputnik.

Numa declaração feita nesta quinta-feira (11) pela agência de notícias estatal norte-coreana KCNA, um director de pesquisa política anónimo no Instituto de Estudos Americanos, do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, disse que as autoridades sul-coreanas são “insolentes e lamentáveis” por “falarem alto e bom som sobre reconciliação e cooperação entre o Norte e o Sul” e, ao mesmo tempo, comprarem mais armas dos Estados Unidos.

“Não há espaço para dúvidas de que a entrega dos F-35A, que também são chamados de ‘arma letal invisível’, visa garantir a supremacia militar sobre os países vizinhos na região e, especialmente, abrir uma ‘porta’ para invadir o Norte em situações de emergência na península Coreana”, disse a declaração, comunica Reuters.

Pyongyang criticou a aquisição militar de Seul e a classificou de “acção extremamente perigosa que irá desencadear uma reacção” norte-coreana.

“Nós [Pyongyang] não temos outra escolha senão desenvolver e testar armamentos especiais para destruir completamente as armas letais reforçadas na Coreia do Sul”, continuou a fonte.

A fonte anónima ainda aconselha as autoridades sul-coreanas a “tomarem juízo antes que seja tarde demais”, e a perderem as “ilusões absurdas de que haverá uma oportunidade de melhorar as relações intercoreanas se seguirem os passos dos Estados Unidos”.

Previsões de entrega dos F-35
Em Junho, o líder sul-coreano Moon Jae-in foi deixado à margem de uma reunião entre o líder norte-coreano Kim Jong-un e o presidente dos EUA, Donald Trump, na fronteira intercoreana, e houve poucos sinais de que as relações tenham melhorado.

Em Março, a Coreia do Sul recebeu os dois primeiros aviões F-35 e está previsto que receba mais até o final deste ano. No total, o país concordou em comprar 40 caças deste modelo, devendo receber o último em 2021.

- Publicidade -
- Publicidade -

Covid-19: Oito em cada 100 pessoas expostas ao vírus

Oito em cada 100 pessoas em Angola expressaram a probabilidade de terem entrado em contacto com o vírus Sars-Cov-2 (Covid-19), no âmbito dos testes...
- Publicidade -

Explosões em Beirute: Último balanço dá conta de 137 mortos e pelo menos 100 desaparecidos

As violentas explosões que abalaram Beirute na terça-feira provocaram pelo menos 137 mortos, enquanto pelo menos 100 pessoas continuam desaparecidas, disse hoje o ministro...

COVID-19: Nyusi anuncia a reabertura gradual da economia

Moçambique vai iniciar, a 18 deste mês, o relaxamento das medidas de controlo da propagação da Covid-19 reabrindo as aulas do “ensino superior, escolas...

Secretário americano da Saúde anuncia visita a Taiwan e China se irrita

O secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, anunciou que visitará Taiwan nos próximos dias, o que fará dele o...

Notícias relacionadas

Covid-19: Oito em cada 100 pessoas expostas ao vírus

Oito em cada 100 pessoas em Angola expressaram a probabilidade de terem entrado em contacto com o vírus Sars-Cov-2 (Covid-19), no âmbito dos testes...

Explosões em Beirute: Último balanço dá conta de 137 mortos e pelo menos 100 desaparecidos

As violentas explosões que abalaram Beirute na terça-feira provocaram pelo menos 137 mortos, enquanto pelo menos 100 pessoas continuam desaparecidas, disse hoje o ministro...

COVID-19: Nyusi anuncia a reabertura gradual da economia

Moçambique vai iniciar, a 18 deste mês, o relaxamento das medidas de controlo da propagação da Covid-19 reabrindo as aulas do “ensino superior, escolas...

Secretário americano da Saúde anuncia visita a Taiwan e China se irrita

O secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, anunciou que visitará Taiwan nos próximos dias, o que fará dele o...

Países da África austral devem ajudar Moçambique a travar potencial jihadismo, dizem analistas

Alguns analistas alertam para o risco de a província moçambicana de Cabo Delgado ser o ponto de entrada do jihadismo na África austral, e...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.