Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Violenta cidade fronteiriça do México acolhe postulantes a asilo dos EUA

Veículos policiais em operação de patrulha ruas em Nuevo Laredo, no México (arquivo) (DR)

Reuters | Lizbeth Diaz

Nuevo Laredo, cidade fronteiriça do México conhecida por seus altos índices de violência, recebeu a primeira leva de imigrantes dos Estados Unidos na terça-feira, parte de um programa iniciado em Janeiro, disseram autoridades norte-americanas e mexicanas.

O grupo de 10 pessoas, que incluiu centro-americanos, venezuelanos e cubanos, entrou por Tamaulipas, Estado do nordeste mexicano, cruzando a ponte de fronteira de Nuevo Laredo, disse uma fonte do Instituto Nacional de Migração à Reuters.

Eles aguardarão em Tamaulipas enquanto suas solicitações de ingresso nos EUA são analisadas.

A medida é parte de um plano dos EUA, em coordenação com o México, para ampliar o programa Protocolo de Protecção aos Migrantes (MPP, na sigla em inglês), que começou no sector de Laredo, no sudoeste dos EUA, informaram autoridades do Departamento de Segurança Interna.

Mas o director do abrigo Julio Lopez, que recebeu um dos imigrantes devolvidos, disse à Reuters que Tamaulipas “não tem um plano de acção para atender estas pessoas tal como prometido”.

Diante da ameaça de tarifas do presidente dos EUA, Donald Trump, o México concordou em Junho em aumentar o número de portos de entrada, em conformidade com o MPP.

O programa, também conhecido como “Permaneça no México”, devolve postulantes a asilo a localidades da fronteira mexicana enquanto seus pedidos são processados nos EUA. Ele contemplou 18.503 imigrantes desde seu lançamento, mais cedo neste cedo.

O MPP é parte de um esforço de Trump para conter o número de imigrantes que entram em seu país ilegalmente, especialmente os de El Salvador, Guatemala e Honduras.

Na terça-feira, autoridades de fronteira dos EUA anunciaram que as apreensões de imigrantes na divisa sudoeste diminuíram de 144.278 em maio para 104.344 em Junho, o que representa um declínio 11% maior do que o do mesmo período do ano passado. O Ministério das Relações Exteriores mexicano citou dados semelhantes no início de Julho, louvando seus próprios esforços para conter a imigração rumo aos EUA.

Na semana passada, Tamaulipas se recusou a participar do MPP, um sinal das tensões causadas pelo plano. Trata-se de um dos territórios mais desgovernados do México, mas que também tem as passagens de fronteira mais utilizadas por imigrantes ilegais, graças em parte à sua localização geográfica e à ausência de barreiras fronteiriças.

“Abrir esta fronteira coloca os imigrantes em grande risco, devido ao seu histórico de sequestros e massacres de gangues de criminosos”, disse Oscar Hernandez, pesquisador de migrações do College of the Northern Border.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »