InicioAngolaSociedadeIgreja Kimbanguista reitera colaboração com Governo

Igreja Kimbanguista reitera colaboração com Governo

A Igreja de Jesus Cristo Sobre a Terra (Kimbanguista) vai continuar a colaborar com o Governo angolano na execução de projectos sociais com vista apoiar o bem-estar social e espiritual da população.

Esta afirmação, escreve Angop, é do líder espiritual dessa congregação religiosa em Angola, Paul Kissolokele, em declarações, nesta sexta-feira, à imprensa no âmbito do papel da sociedade civil no desenvolvimento sustentável do país.

De acordo com Paul Kissolokele, a Igreja Kimbaguista está a realizar desde 1997 vários projectos sociais como educação da juventude, construção de estabelecimentos escolares e de postos de saúde, projectos agro-pecuários, entre outros programas.

Referiu que as acções dessa congregação são executadas nas 18 províncias do país, com destaque para as obras do centro de conferências, em Luanda, que comportam edifício multiuso, com sala de reuniões com capacidade para 250 participantes, centro médico, suites, ampliação da escola do I e II ciclos do ensino secundário e a residência do líder espiritual.

Realçou, por outro lado, a ampliação do centro materno infantil no município de Viana, em Luanda, que será apetrechado com equipamento de ponta proveniente da Republica Popular da China.

Questionado sobre a crise de liderança que afecta a congregação há 17 anos, Paul Kissolokele informou que no mês em Maio, deste ano, foi chamado pelo actual presidente da República Democrática do Congo (RDC), Félix Tshisekedi, com base na sua iniciativa de unir todas as partes desavindas nesse país vizinho.

Contou que o chefe de Estado da RDC auscultou todos os membros a liderança espiritual da Igreja Kimbanguista com o intuito de buscar solução para a crise de liderança que afecta a está agremiação religiosa, tendo no encontro apresentado a sua posição.

Na sua óptica, a crise de liderança que afecta a Igreja Kimbanguista é alimentada por cidadãos com propósitos mercantilistas, os quais estão mais interessados em ganhar dinheiro do que na divulgação das sagradas escrituras, contrariando os princípios bíblicos.

Salientou que vários esforços já foram encetados por diversas personalidades, incluindo do ex-chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, no sentido de se buscar solução definitiva para a saída da crise.

Em sua opinião, o que se passa no seio da Igreja Kimbaguista é uma “crise de liderança”, a qual deve ser resolvida, por estar a prejudicar os fiéis, assim como o bom desempenho desta congregação na divulgação das sagradas escrituras e no resgate dos valores morais e cívicos na sociedade.

Referiu que esta igreja, pelo prestígio granjeado ao longo dos anos da sua existência, deve ser mais responsável ao inculcar no seio dos seus fiéis a prática do amor, harmonia, concórdia e unidade.

A igreja Kimbanguista foi fundada em Nkamba, RDC, pelo profeta Simão Kimbangu, a 06 de Abril de 1921, e está reconhecida pelo Estado angolano, sendo um parceiro na área social.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.