InicioDestaquesAssembleia Nacional aprecia relatórios de contas do BNA

Assembleia Nacional aprecia relatórios de contas do BNA

Os relatórios de contas do Banco Nacional de Angola (BNA) referentes aos exercícios de 2016, 2017 e 2018 vão a apreciação e votação na 11ª reunião plenária da Assembleia Nacional agendada para o dia 15 de Julho deste ano.

Segundo avança Angop, é a primeira vez que documentos do género do BNA serão apreciados na “casa das leis”.

O presidente do grupo parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, disse haver necessidade de uma prestação de contas pelo facto do BNA gerir recursos financeiros do Estado, notando que a Assembleia Nacional tem a responsabilidade de fiscalizar e controlar a actividade bancária.

Os deputados vão, igualmente, apreciar e votar, na generalidade, as propostas de Lei do Código de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), do Código do Imposto Especial de Consumo e do Projecto de Lei que altera a Lei Orgânica e do Processo do Tribunal de Contas, uma iniciativa do grupo parlamentar do MPLA.

Já no dia 18 de Julho, o Parlamento vai proceder a votação final global das propostas de Lei do Código de Imposto sobre o Valor Acrescentado, do Código do Imposto de Consumo e a Proposta de Lei que altera a Lei Orgânica e do Processo do Tribunal de Contas.

Os documentos foram remetidos à Assembleia Nacional com carácter de urgência.

De acordo com o líder do grupo parlamentar do MPLA, a economia, para acelerar e cumprir as suas metas, tem de ter suporte legal, “razão pela qual o Titular do Poder Executivo requereu à Assembleia Nacional para que esses instrumentos fossem tratados com carácter de urgência”.

A Assembleia Nacional vai, igualmente, apreciar na generalidade, a proposta de Lei de base sobre a Organização e Funcionamento da Polícia Nacional, bem como o relatório de Execução do Orçamento Geral de Estado referente ao IV trimestre de 2018.

Em relação a matéria ligada ao pacote autárquico, a conferência dos presidentes dos grupos parlamentares decidiu realizar uma reunião plenária extraordinária na primeira semana de Agosto.

O presidente da bancada parlamentar da UNITA, Adalberto Costa Júnior, disse que a Assembleia Nacional tem a responsabilidade de não retardar a aprovação desse pacote autárquico.

“Não podemos estender a discussão do pacote autárquico para além do próximo ano legislativo. Seria muito mau estarmos a discutir leis que vão ser importantes na definição de eleições o próximo ano, repetindo o mau exemplo de 2016”, observou.

Lembrou que em 2016 a Assembleia Nacional esteve, até Dezembro, a discutir balizas da realização das eleições de 2017.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.