InicioMundoAmérica do SulEsquadrões da morte na Venezuela matam jovens e encenam prisões, diz relatório...

Esquadrões da morte na Venezuela matam jovens e encenam prisões, diz relatório da ONU

Reuters | Tom Miles

As forças de segurança venezuelanas estão a enviar esquadrões da morte para assassinar jovens e encenar as cenas para parecer que as vítimas resistiram à prisão, disse a ONU em um relatório divulgado por seu chefe de direitos humanos na quinta-feira.

Dados do governo mostraram que as mortes atribuídas a criminosos que resistem à prisão foram de 5.287 no ano passado e de 1.569 até 19 de Maio deste ano. O relatório da ONU afirma que muitos deles parecem ser execuções extra-judiciais.

Famílias de 20 homens descreveram como homens mascarados vestidos de preto das Forças Especiais de Acção da Venezuela (FAES) chegaram em carrinhas pretas sem chapas de matrículas. Nos relatos, os esquadrões da morte invadiram casas, levaram pertences e agrediram mulheres e meninas, às vezes despindo-as e deixando-as nuas.

“Eles separariam jovens de outros membros da família antes de atirar neles”, disse o relatório.

“Em todos os casos, testemunhas relataram como o FAES manipulou a cena do crime e as evidências. Eles plantariam armas e drogas e disparariam as suas armas contra as paredes ou no ar para sugerir um confronto e mostrar que a vítima “resistiu à autoridade”.

A chefe de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, visitou a Venezuela no mês passado e apresentará o relatório ao Conselho de Direitos Humanos da ONU na sexta-feira.

O relatório disse que os assassinatos fizeram parte de uma estratégia do governo do presidente Nicolas Maduro, visando “neutralizar, reprimir e criminalizar opositores políticos e pessoas críticas ao governo”, que se aceleraram desde 2016.

Bachelet disse em comunicado que tinha o compromisso do governo de trabalhar com as Nações Unidas para resolver alguns dos mais espinhosos assuntos, incluindo o uso de tortura e acesso à justiça, e permitir acesso total aos centros de detenção.

“Espero sinceramente que as autoridades analisem de perto todas as informações incluídas neste relatório e sigam as suas recomendações. Todos nós devemos concordar que todos os venezuelanos merecem uma vida melhor”, disse ela.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.