Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

“É chegado o momento da cessação definitiva das hostilidades militares”, diz Nyusi

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique (DR)

VOA | William Mapote

O presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, diz que há avanços rumo à desmilitarização da Renamo, e que prevalece a preocupação com a instabilidade na zona norte do país.

Na celebração dos 44 anos da independência nacional, Nyusi falou da necessidade de se concluir a desmilitarização das milícias da Renamo.

“É chegado o momento da cessação definitiva das hostilidades militares,” disse.

Ele destacou que “resgatar a paz duradoura, efectiva e sustentável continua a ser o nosso maior compromisso como país”.

Tal compromisso, continuou Nyusi, é partilhado com a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), que participa no diálogo com o Governo para a assinatura de um acordo definitivo de paz.

Enquanto se avança no problema com a Renamo, onde ainda não há descanso é no norte do país, mais concretamente, em Cabo Delgado, onde grupos de insurgentes continuam a desestabilizar a vida da população.

Em relação a isso, Nyusi repetiu que os ataques são um atentado à soberania de Moçambique e pediu as comunidades para denunciarem “qualquer movimentação suspeita”.

“As forças armadas estão no terreno determinadas a combater sem trégua, e reafirmamos que não descansaremos enquanto a paz e tranquilidade não regressarem àquele ponto do país,” disse.

Além destes pontos, Nyusi destacou a conclusão do recenseamento eleitoral, o investimento da multinacional americana Anadarko em Cabo Delgado e a visita, em Setembro, do Papa Francisco.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »