Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Huambo: Proposta de OGE/2020 prevê acréscimo de 42 por cento

Cidade do Huambo (FOTO: VALENTINO YEQUENHA)

A proposta de Lei do Orçamento Geral de Estado (OGE) para a província do Huambo, para o exercício económico 2020, está estimada em 117 mil milhões, 314 milhões, 446 mil e 444 Kwanzas e 58 cêntimos, um aumento de 42 por cento em relação a dotação financeira deste ano.

O documento, segundo Angop, foi apresentado hoje (segunda-feira) pela secretária-geral do Governo da província do Huambo, Emília Beatriz Sopa, durante uma reunião orientada pela governadora Joana Lina, para discussão.

Informou que, do montante previsto, destaca-se o grande peso das despesas ligadas às actividades básicas (despesa de funcionamento, incluindo com o pessoal), que absorve 51,86 por cento, e as despesas associadas ao Programa de Investimentos Públicos (PIP), com uma fatia na ordem dos 44,27 por cento.

Sublinhou que o sector social, com realce para educação, saúde e saneamento básico, merecerão maior atenção, sem descurar a agricultura, área em que a província apresenta um forte potencial, no apoio à diversificação da economia nacional.

Perante os gestores públicos (directores de gabinetes provinciais, administradores e responsáveis de unidades orçamentadas), Emília Beatriz Sopa referiu que para o sector da educação prevê-se despesas em actividades básicas na ordem dos 60 mil milhões, 839 milhões, 576 mil e 888 kwanzas e 15 cêntimos.

Salientou que para o Programa de Investimentos Públicos está prevista uma dotação financeira de 51 mil milhões, 933 milhões, 405 mil e 558 kwanzas e 44 cêntimos, enquanto quatro mil milhões, 541 milhões, 443 mil e 996 kwanzas e 99 cêntimos destinar-se-ão às despesas de apoio ao desenvolvimento.

A responsável disse, ainda, que a província do Huambo prevê arrecadar, durante o exercício económico 2020, 336 milhões de kwanzas, valor muito aquém das despesas previstas, fazendo com que o défice que se regista seja suportado pelos recursos ordinários do Tesouro.

Emília Beatriz Sopa defendeu, por esta razão, maior dinamismo do sector empresarial privado, para alavancar a economia da província, com o aumento dos níveis da tributação fiscal, no sentido de que este valor permita a criação de condições para a melhoria da qualidade de vida das famílias.

Com uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros, a província do Huambo, centro-sul de Angola, conta com uma população de dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, distribuídos pelos municípios do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »