Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Ministra quer reflexão profunda sobre o papel das autoridades tradicionais

Ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, recebe em audiência príncipe dos Dembos, António Salvador (FOTO: CORTESIA DE VENCESLAU MATEUS)

Angop

A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, avançou, nesta terça-feira, Luanda, a necessidade de se promover uma ampla reflexão sobre o lugar e o papel das autoridades tradicionais nos processos de desenvolvimento comunitários e das autarquias locais.

Para a ministra, que falava na cerimónia de abertura do III encontro nacional das autoridades tradicionais, tal exercício exige um aturado estudo e de coabitação para a coexistência normativa entre o direito formal versus direito costumeiro, que apenas as autoridades tradicionais exercem por razões históricas.

Espera-se que, de acordo com Carolina Cerqueira, com a implementação das autarquias, a regulação da função administrativa formal das autoridades tradicionais garanta a coesão social e contribua para a unidade nacional.

Carolina Cerqueira avança igualmente que a multiplicidade de poderes deve ser cautelosa, numa sociedade multiétnica e pós-conflito como a angolana, daí o posicionamento do Executivo com a proposta de apostar no gradualismo na implementação das autarquias locais.

O país, avançou a governante, conta com cerca de 50 mil autoridades tradicionais, que se reúnem à volta de múltiplas linhagens.

Durante os dois dias de actividades, os participantes vão abordar questões relacionadas com os modelos de articulação entre as administrações locais e as autoridades tradicionais, esperando-se propostas tendentes a melhorar a organização das actividades, num contexto de mudanças social e política.

O programa inclui ainda a recolha de contribuições para a proposta de Lei das Autoridades Tradicionais, que se encontra em fase de auscultação pública, entre outros.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »