Portal de Angola
Informação ao minuto

Futebol: Ferrovia do Huambo necessita de mais de 50 milhões de kwanzas

O Ferrovia do Huambo necessita, no mínimo, de mais de 50 milhões de kwanzas para suportar as despesas da sua estreia no Girabola2019/2020, que arranca a 16 de Agosto de 2019 (DR)

O Ferrovia do Huambo necessita, no mínimo, de mais de 50 milhões de kwanzas para suportar as despesas da sua estreia no Girabola2019/2020, que arranca a 16 de Agosto, informou hoje, terça-feira, o seu presidente, Adriano Marques Catito.

Em declarações à ANGOP, o presidente das “locomotivas” do Huambo esclareceu que o montante servirá para custear as despesas inerentes à transportação da equipa, pagamentos de salários e dos prémios de jogos aos atletas e equipa técnica, bem como aos árbitros, na condição de visitado.

Adriano Marques Catito informou que o clube dispõe apenas de 15 porcento do total do montante necessário para época futebolística 2019/2020, disponibilizado pelo patrocinador.

Face à situação, adiantou que a direcção do clube está a trabalhar no angariamento de fundos, através da mobilização de sócios, com a instalação, nos locais de maior fluxo populacional, de postos de cadastramento, além de estar a negociar com empresas públicas e privadas, para obtenção de patrocínio.

Sem avançar o número de sócios do clube, o presidente do Ferrovia pediu à população da província do Huambo no sentido de apoiar, com o pouco que tiver, a participação do clube no Girabola, além do projecto de dinamização da prática desportiva, para tirar os adolescentes e jovens da delinquência e outras práticas ilícitas.

Não obstante as dificuldades financeiras, Adriano Marques Catito disse que a equipa abre as suas portas no próximo dia 30, sob comando técnico de João Pintar da Silva, depois de ter liderado já a formação na qualificação das “ locomotivas”, pela primeira vez, para a I divisão do Futebol Nacional.

Em termos competitivos, disse que a formação conta, até ao momento, com a equipa base que disputou o zonal de apuramento, mas que poderá ser reforçada por jogadores das camadas jovens e de outros clubes, sondados a quando da realização, nesta região, do nacional sub-20, de modo a tornar o conjunto mais compacto e capaz de competir de igual para igual com os seus adversários.

Fundado a 1 de Dezembro de 1930, o Ferrovia, a agremiação mais antiga da província, deteve até meados da década 1970 hegemonia no futebol, basquetebol, andebol, atletismo, ténis de mesa, natação, ténis de campo, xadrez e tiro aos pratos.

Tem como maior feito, o título de campeão nacional da II divisão, alçando na época futebolística 2018/2019, que determinou o seu apuramento inédito ao Girabola2019/2020, depois de duas tentativas falhadas (2016 e 2017).

Possui, entre outras infra-estruturas, um estádio de futebol, conhecido “vulgarmente por Kurikutelas”, um campo de basquetebol, de andebol, de voleibol, quadra de ténis e outra para tiro aos pratos, uma piscina olímpica, além de um centro de estágio, restaurante cine e salão de festas.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »