Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Futsal: Benfica bate o Sporting e é campeão nacional

(GUALTER FATIA)

No quinto e decisivo jogo do campeonato, disputado na Luz, os dois históricos rivais de Lisboa discutiram o título até ao fim

Benfica e Sporting defrontaram-se na Luz para o quinto e decisivo jogo do playoff da I Divisão de Futsal. Na bagagem, traziam dois triunfos cada nesta fase e uma história de rivalidade sem par: os de Alvalade eram tricampeões (2015 a 2018), o Benfica conquistara o título em 2014; desde 2001, com o Freixeiro, que nenhuma outra equipa se sagrara campeã nacional e ambas já tinham títulos europeus no bolso – no caso do Sporting, aconteceu esta época.

Portanto, escreve o Tribuna Expresso, previa-se intensidade e também qualidade num encontro provavelmente equilibrado. E assim foi: na primeira-parte, marcaram-se sete golos, todos num ápice, tendo o Benfica acelerado para o 2-0 (Raúl Campos, aos minutos 8 e 9, num vólei extraordinário e num chapéu bem medido) para a seguir assistir ao 2-1 (Cardinal, 10′, num vistoso remate à meia volta) e ao 2-2 (Léo, 13′); depois, Bruno Coelho (14′) e o inevitável Raúl Campos (15′) marcaram os terceiro e quarto golos do Benfica, que chegaria ao intervalo com uma vantagem de confortável se Rocha (18′) não tivesse reduzido (18′).

Depois do intervalo, o timbre do jogo mudou. Deixaram-se os ataques desenfreados para trás, e o cinismo e o controlo tomaram as rédeas do dérbi lisboeta. Cada posse de bola continuou a ser disputada ao limite, mas sem o mesmo número de oportunidades de golo numa modalidade que é intrinsecamente frenética.

E assim se encontraram duas forças com vontades diferentes: o Benfica a querer congelar a magérrima vantagem, o Sporting a procurar o empate que adiasse a decisão depois do tempo regulamentar. Os últimos 40 segundos foram jogados com o aperto e a ansiedade naturais, porque se jogava uma época num nico de tempo.

Os últimos lances, a sete segundos do fim, começaram num livre direto para o Sporting que pareceu demorar uma eternidade até ser batido: o chão foi limpo, as táticas foram dadas, o guarda-redes do SCP passou a bola a Cavinato que chutou à barra; depois

Golos:
Benfica: Raúl Campos (8′), Raúl Campos (9′), Bruno Coelho (14′), Raúl Campos (15′)
Sporting: Cardinal (10′), Léo (13′), Rocha (18′)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »