Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Dezenas de bois morrem por falta de vacinação

Roubo de gado bovino no centro das discussões (DR)

JA | Justino Victoriano | Huambo

Pelo menos, 36 cabeças de gado bovino morreram, desde o início do ano, na comuna da Chipipa, município do Huambo, vítimas de peripneumonia e carbúnculo hemático sintomático, informou ontem ao Jornal de Angola o administrador comunal, Domingos Bonifácio.

O responsável disse que o elevado número de mortes do gado deve-se, essencialmente, ao facto de alguns criadores não permitirem que os seus animais sejam vacinados, apesar de as autoridades veterinárias estarem a implementar campanhas de vacinação sistemáticas.

“A vacinação, por ser uma medida de prevenção de doenças mais comuns entre os bovinos, é praticamente gratuita, mas, ainda assim, alguns criadores furtam-se a esta iniciativa do Serviço Veterinário e não permitem que o seu gado seja vacinado”, disse Domingos Bonifácio.

A situação, de acordo com o administrador, tem estado a preocupar a população, em virtude de a maior parte delas dedicar-se à actividade de criação de gado, pois a agropecuária constitui a principal fonte de sustento das famílias locais, seguida da caça.

A população da Chipipa é maioritariamente camponesa e utiliza o gado bovino para o cultivo. Muitos criadores não possuem recursos financeiros para cuidarem de animais que, eventualmente, contraiam doenças. “Alguns criadores, por falta de verbas, solicitaram a intervenção do Departamento Provincial de Veterinária, para os apoiar no tratamento dos seus animais que estão doentes”, informou o administrador.

Na última safra, segundo dados fornecidos pela Repartição da Agricultura local, foram colhidas centenas de toneladas de milho, batata-rena, doce, feijão, mandioca, soja, banana e hortícolas. A nível da pecuária, houve um registo assinalável no que toca ao aumento da criação de animais de pequeno e grande porte.

Actualmente, existem na localidade 71 fazendas, das quais 56 estão em funcionamento e 15 paralisadas. Deste número, constam duas cooperativas e 35 associações de camponeses, que contam com o auxílio do Governo Provincial.
O sector do comércio rural, segundo o administrador, tem merecido a “atenção especial” das autoridades comunais, “como forma de incentivar a produção local.” A comuna conta com dezoito estabelecimentos comerciais que garantem o fornecimento de bens de primeira necessidade aos habitantes, cujos produtos são adquiridos nos agentes grossistas da província e da capital do país.

No sector madeireiro, a comuna conta com duas empresas, nomeadamente Serração Madeira e Pedreira da Cuca, uma vocacionada para a serração e outra para a transformação.
A comuna da Chipipa tem 39.229 habitantes, distribuídos por 9.502 famílias.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »