Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Ex-presidente da Bolívia renuncia a candidatura presidencial

Jaime Paz Zamora (DR)

O ex-presidente e opositor Jaime Paz Zamora renunciou nesta quinta-feira (13) à sua candidatura para as eleições de Outubro, após revelar problemas para impulsionar uma renovação dentro do Partido Democrata Cristão (PDC), pelo qual havia se lançado.

“Apresentei à Corte Eleitoral a minha renúncia à candidatura presidencial pelo Partido Democrata Cristão” (PDC), destacou em coletiva de imprensa Zamora, que governou a Bolívia de 1989 a 1993.

Segundo a France Press, o ex-presidente explicou que tentou impulsionar dentro do PDC um “governo de transição geracional”, sob o lema “Jaime Paz Presidente, os jovens no poder”, mas “bateu contra um muro” do partido que não cedeu a estas ideias.

As listas de candidatos ao Parlamento bicameral foi uma das razões para os atritos internos, disse o político de 80 anos, já que a cúpula partidária se negou a ceder espaços pedidos por Paz Zamora para a renovação.

Paz Zamora liderou o extinto Movimento da Esquerda Revolucionária (MIR, social-democrata) e retirou-se temporariamente da vida política activa em 2005. Retornou em outubro de 2018 dentro do PDC para anunciar sua candidatura.

O ex-presidente ocupava os últimos lugares na preferência do eleitorado, segundo consultas dos jornais La Razón e Página Siete de maio passado, que lhes atribuíam intenção de voto de 2,8% e 1%, respectivamente.

Com a renúncia de Paz Zamora, são oito os candidatos que se mantém na disputa à Presidência.

O presidente Evo Morales é o favorito, com entre 34% e 38% das preferências, seguido do ex-presidente opositor Carlos Mesa, entre 28% e 27%, segundo as pesquisas dos dois jornais.

As eleições gerais, que vão renovar o Parlamento bicameral, serão realizadas em 20 de outubro.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »