Portal de Angola
Informação ao minuto

Juiz continua interrogatório a Isabel Bragança no caso Augusto Tomás

(Foto: Angop)

Após uma curta sessão de interrogatório, a que foi submetida esta quarta-feira, em juízo, a ré Isabel Bragança volta a ser ouvida nesta quinta-feira, à instância do júri, num caso em que está acusada e pronunciada de violação de normas de execução de orçamento.

À semelhança de Augusto Tomás e outros três réus, Isabel Bragança é igualmente acusada de peculato e abuso de poder na forma continuada, praticadas no Conselho Nacional de Carregadores (CNC).

Segundo a Angop, a ex-directora para Administração e Finanças do CNC afirmou, no início da sua audição, que o programa de bolsa de estudo que custou aos cofres da instituição sete milhões de dólares, foi idealizado pelo antigo director, Agostinho Itembo.

Além de Augusto Tomás e Isabel Bragança estão arrolados, no processo 02/17, os ex-gestores da direcção do CNC Rui Manuel Moita, Manuel Paulo e Eurico da Silva.

As sessões de julgamento decorrem na Câmara Criminal do Tribunal Supremo.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »