- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Guiné-Bissau Guiné-Bissau: Parlamento reúne-se com eleição de vice-presidente da mesa na agenda

Guiné-Bissau: Parlamento reúne-se com eleição de vice-presidente da mesa na agenda

A sessão da ANP da Guiné-Bissau foi hoje (11.06.) retomada, após ter sido suspensa temporariamente depois de deputados terem invadido a mesa. Muita polémica marca início dos trabalhos.

O Parlamento guineense retomou esta terça-feira (11.06.) os trabalhos da décima legislatura, debaixo de muita polémica e incerteza.

Em causa, escreve a DW, está a configuração da mesa do Parlamento, que levou um grupo de deputados da oposição, liderado por Sola Na Quilin

do Partido da Renovação Social (PRS), a tentar invadir a mesa, ocupando os lugares em disputa de segundo vice-presidente e de primeiro Secretário.

A sessão foi temporariamente suspensa pelo Presidente da Assembleia Nacional Popular, Cipriano Cassamá, mas quarenta minutos depois, os parlamentares retomaram os trabalhos, com concertações no seio dos partidos da oposição.

Recorde-se que a maioria parlamentar para a estabilidade governativa e a oposição não se entendem sobre a configuração da mesa do Parlamento.

O Movimento para a Alternância Democrática (MADEM G-15), segunda força politica com 27 deputados, mantém-se irredutível a indicar Braima Camará para o cargo do segundo vice-presidente do Parlamento. Sobre esta figura, o nome já foi submetido a votação e chumbado pela maioria parlamentar.Enquanto isso, PRS, a terceira força politica com 21 deputados reclama o cargo de primeiro secretário da mesa da ANP.

Nomeação do primeiro-ministro

Sobre esta controvérsia na Assembleia Nacional Popular, Cipriano Cassamá, Presidente do Parlamento defende o diálogo, mas questiona o atraso na nomeação do primeiro-ministro. “Como é que se pode condicionar a nomeação do primeiro-ministro ao preenchimento do lugar de segundo vice-presidente da Assembleia Nacional Popular ou do estabelecimento do diálogo entre as formações políticas representadas no Parlamento? Esse diálogo deve existir entre os partidos políticos, quando o texto constitucional fala apenas na nomeação do primeiro-ministro tendo em conta os resultados eleitorais e, depois de ouvidos os partidos com representação parlamentar”, sublinhou Cassamá.

No discurso da abertura da segunda sessão ordinária da X legislatura, que vai decorrer até 22 de julho, Cipriano Cassamá considerou falsa a decisão que condiciona a nomeação do novo governo à resolução do impasse que se regista no Parlamento.

“Ainda que haja o impasse politico na constituição da mesa da Assembleia Nacional Popular, o que não é decisivamente o caso, este órgão de soberania, atento ao princípio da separação dos poderes, possui um arsenal de dispositivos normativos que permitam superar qualquer impasse politico, razão pela qual se traduz numa falsa questão qualquer tentativa de condicionar a nomeação do primeiro-ministro à constituição da mesa do Parlamento”, afirmou Cipriano Cassamá.

O Presidente guineense, José Mário Vaz, alega que só vai dar posse ao primeiro-ministro e ao Governo depois de ultrapassada a situação na composição da mesa do Parlamento.

Legitimar governo de Aristides Gomes

Entretanto e segundo o presidente do Parlamento, esta sessão ordinária é chamada a legitimar o governo liderado por Aristides Gomes, cumprindo o processo de apresentação, discussão e aprovação dos instrumentos políticos, de governação e económico-financeiro.

Um argumento que não convenceu a bancada parlamentar do Partido da Renovação Social (PRS), tal como revelou a DW África Jorge Malu, terceiro vice-presidente do partido.

“Nós entendemos que de fato esta sessão seria uma sessão para eleger o segundo Vice-Presidente e assim ficar completa a mesa do Parlamento…mas pelo que estamos a ver vamos aguardar o desenrolar dos acontecimentos”.

Esta primeira sessão da décima legislatura terá por tarefa a discussão de 13 pontos nomeadamente a questão da eleição do segundo vice-presidente do Parlamento.

- Publicidade -
- Publicidade -

MIREX cria comissão para reajustes após denúncias de “esquemas de compadrio”

No grupo de trabalho comandado pelo embaixador Alves Primo, salta à vista o nome da chefe do Departamento de Formação de Quadros, para quem...
- Publicidade -

Presidência da Comissão Económica da Comunidade dos Estados da África Central entregue a Angola

Angola vai presidir à Comissão Económica da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) nos próximos cinco anos. O Conselho de Ministros da Comunidade...

Covid-19: João Lourenço troca ida ao Centro de Quarentena do Calumbo por visita à Clínica Girassol

O Presidente da República já não vai visitar o centro de Quarentena do Calumbo, como estava previsto até ao princípio da tarde de hoje. A...

Covid-19: Cerca de 60 internados do Calumbo prometem protesto durante visita do Presidente

O Presidente da República corre o risco ser confrontado, este sábado, durante a sua visita ao Centro de Quarentena do Calumbo, com a revolta...

Notícias relacionadas

MIREX cria comissão para reajustes após denúncias de “esquemas de compadrio”

No grupo de trabalho comandado pelo embaixador Alves Primo, salta à vista o nome da chefe do Departamento de Formação de Quadros, para quem...

Presidência da Comissão Económica da Comunidade dos Estados da África Central entregue a Angola

Angola vai presidir à Comissão Económica da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) nos próximos cinco anos. O Conselho de Ministros da Comunidade...

Covid-19: João Lourenço troca ida ao Centro de Quarentena do Calumbo por visita à Clínica Girassol

O Presidente da República já não vai visitar o centro de Quarentena do Calumbo, como estava previsto até ao princípio da tarde de hoje. A...

Covid-19: Cerca de 60 internados do Calumbo prometem protesto durante visita do Presidente

O Presidente da República corre o risco ser confrontado, este sábado, durante a sua visita ao Centro de Quarentena do Calumbo, com a revolta...

Nyusi e Momade marcam novo arranque desmobilização e reintegração dos militares da Renamo

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, na oposição, Ossufo Momade, retomaram nesta sexta-feira, 5, na província de Sofala o...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.