Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Doença não identificada mata gado bovino na Chipipa

(FOTO: TARCISIO VILELA)

Trinta e cinco cabeças de gado bovino morreram no mês de Maio vítimas de uma doença não identificada, na comuna da Chipipia, 22 quilómetros da cidade do Huambo.

Segundo o soba grande da localidade, Avelino Chipa, em declarações à ANGOP, os animais apresentam simplesmente como sintoma identificado pelos criadores a urina avermelhada, acabando por morrer no terceiro dia.

Por este motivo, referiu que a situação está a preocupar parte da população, visto que metade dos 38 mil e 28 habitantes que a comuna possui tem como principal fonte de sustento a agricultura e a pastorícia.

Por esta razão, a autoridade tradicional solicitou a intervenção urgente dos serviços veterinários no sentido de inverter a situação, através de campanhas de vacinação ao gado.

Confrontado com situação, o director provincial dos Serviços Veterinários do Huambo, Jorge Almeida, disse desconhecer o facto, tendo, por esta razão, anunciado a deslocação, esta semana, de uma equipa técnica para apurar as causas da morte repentina do gado bovino na comuna da Chipipa.

Entretanto, o médico veterinário presumiu tratar-se de chistosomíase que, em meados de Março deste ano, afectou várias cabeças de gado bovino nos municípios do Longonjo, Ucuma e Chinjenje, no corredor Oeste da província.

Explicou que a chistosomíase, também conhecida por bilharziose ou febre do caracol, é uma doença parasitária que o gado contrai não em consequência da falta de vacinação, mas a partir dos largos e lagoas com água contaminada, atingindo-lhe, essencialmente o sistema urinário.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »