Portal de Angola
Informação ao minuto

Theresa May formaliza hoje a demissão da liderança do partido

Theresa May (Foto Reuters/toby Melville)

A primeira-ministra britânica, Theresa May, formaliza hoje a demissão da liderança do partido Conservador anunciada em maio, desencadeando uma eleição interna para encontrar um sucessor.

Enquanto primeira-ministra, mantém-se em funções até que esteja em posição de dizer à rainha Isabel II quem esta deve nomear como sucessor, na sequência da eleição no Partido Conservador.

O vencedor, enquanto líder do partido do Governo, torna-se também primeiro-ministro sem a necessidade de eleições legislativas.

Numa declaração à porta da residência oficial, em Downing Street, a 24 de maio, May reconheceu que o fracasso em aplicar o ‘Brexit’ determinou a sua decisão de se demitir.

“É e será sempre motivo de profundo desgosto para mim não ter sido capaz de implementar o ‘Brexit’. Caberá ao meu sucessor encontrar um caminho que honre o resultado do referendo”, afirmou.

De acordo com o JN que cita a Lusa, May disse ter feito o possível para convencer os deputados a aprovar o acordo que negociou com Bruxelas para fazer o Reino Unido sair da União Europeia UE, mas, “infelizmente”, não conseguiu.

O documento foi chumbado três vezes na Câmara dos Comuns por margens elevadas devido, não só à divergência da oposição e dos deputados anti-‘Brexit’, mas também por causa da discórdia por vários eurocéticos do seu próprio partido.

“É claro agora para mim que é melhor para o país que um novo primeiro-ministro lidere esse processo”, acrescentou.

A chefe do governo pretendia fazer uma quarta tentativa esta semana, mas a proposta de permitir uma votação sobre um novo referendo motivou desentendimentos dentro do próprio governo, desencadeando a demissão da ministra para os assuntos parlamentares, Andrea Leadsom.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »