- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Restos mortais do activista José Patrocínio repousam no cemitério da Catumbela

Restos mortais do activista José Patrocínio repousam no cemitério da Catumbela

Os restos mortais do activista e coordenador da ONG OMUNGA, José António Martins Patrocínio, falecido no último sábado (01), no Hospital Geral de Benguela, vítima de paragem cardíaca, foram a enterrar hoje, terça-feira, no cemitério municipal da Catumbela, na província de Benguela.

No “campo santo”, avança Angop, foram lidas mensagens de confortos de partidos políticos da oposição com assento no parlamento e não só, com realce para UNITA, CASA-CE e Bloco Democrático, sociedade civil, além de notas de condolências vindas de organizações dos direitos humanos do Brasil, ONU, dentre outras.

Entre emoções e lágrimas, viam-se cartazes e tshirts exibidos pelos presentes, vendedeiras, camponeses, poetas, académicos e amigos, onde se podiam ler mensagens como “ Quando o regresso é retrocesso”, “ A vida é mesmo assim, nascemos, crescemos e morremos”, “ Que a sua alma descanse em paz”, “ Que a sua alma descance em paz, Zé Tó 1961-2019”.

Na ocasião, antes do descer da urna à cova, o chefe da bancada parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, considerou José Patrocínio como um dos mais influentes defensores dos direitos humanos em Angola.

O político pediu aos presentes que continuem com as acções do activista, como forma de imortalizar e honrar a sua memória.

Já o presidente da Associação Literária e Cultura de Angola (ALCA), Efraim Chinguto, referiu que a sociedade angolana perdeu um dos mais valentes advogados das “Causas justas”.

Desde os ricos aos pobres, desconhecidos e esquecidos pelo seu status social, Patrocínio sempre procurou ajudar a todos, disse.

Por seu turno, o “revolucionário” e rapper Luaty Beirão enalteceu os feitos de José Patrocínio, pelo facto de ter contribuindo, entre 2015/2016, para sua libertação e dos demais implicados no processo que ficou conhecido por 15+2.

Na sua longa mensagem, exaltou o activismo de José António Martins Patrocínio, que remonta à década de 1990, altura em que foi engajado em diligências pela paz em Angola.

José Patrocínio fez longas viagens a zonas controladas pela UUNITA e pelo governo, para fazer apelos ao fim das hostilidades, em especial por causa das crianças, mulheres e idosos.

O objectivo era também convencer a missão da ONU (UNAVEM) a criar corredores humanitários para abastecer a população do Caimbambo e Chongoroi, que estavam sob ocupação das forças da UNITA.

Na altura, realizou também diversas acções humanitárias em Benguela, Huambo e outras províncias.

Em 1998, nas vestes de activista cívico, José Patrocínio revelou-se no grande impulsionador para criação da OMUNGA (solidariedade, na língua nacional umbundu).

Enquanto coordenador da OMUNGA, foi actor de um trabalho inédito em Angola. Conseguiu convencer o Gabinete Municipal Eleitoral do Lobito para que os moradores de rua exercessem o seu direito de voto nas eleições de 2008. Os elementos da ONG serviram de testemunha para que pudessem emitir o cartão de eleitor aos referidos cidadãos.

Deu corpo a congressos internacionais e no auge da sua carreira de activista ganhou, através da OMUNGA, o estatuto de membro da Comissão de Observadores dos Direitos Humanos da União Africana.

Mais recentemente, em 2010, realizou a campanha Não Partam a Minha Casa, em que se opunha às demolições de residências dos cidadãos, pelas autoridades de Benguela.

Fez saber que em 2018, no quadro da campanha pelo repatriamento justo de capitais, fez parte do grupo de activistas que realizou diversas acções de pressão contra a manutenção nas mãos dos saqueadores, do dinheiro retirado dos cofres do Estado.

No mesmo ano, desempenhou um papel fundamental para a libertação de jovens, em Malanje, presos por alegado ataque a pedrada à caravana do Vice-presidente da República.

Em Dezembro de 2018, fez parte do grupo de activistas que reuniu com o Presidente angolano, João Lourenço, num encontro histórico, em se falou sobre direitos humanos.

José Patrocínio abraçou este ano (2019) a campanha denominada “Não à desgraça na Graça”, em que populares se opõem à construção de uma fábrica de fertilizantes no bairro da Graça, arredores da cidade de Benguela.

O activista era licenciado em agronomia e deixa um filho.

- Publicidade -
- Publicidade -

Pastores angolanos da IURD acusados de falsificar documentos da Igreja

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Angola avançou com nova queixa-crime contra bispos e pastores angolanos, depois do 4.º Cartório Notarial de...
- Publicidade -

Anselmo Ralph promove café de Angola

A empresa Angonabeiro e o músico Anselmo Ralph assinaram, esta quarta-feira, um contrato de um ano, para a promoção de marcas de café de...

N´Gunu Tiny: o “menino de ouro” angolano das finanças

N’Gunu Tiny recebeu o epíteto de “menino de ouro” das finanças após ter fechado uma parceria com um membro da família real do Abu...

Advogado preso após testemunhar agressões a camponeses nos arredores de Luanda

O incidente ocorreu num terreno em litígio no bairro Patriota e o advogado Sebastião Assurreira está detido desde as 12 horas da segunda-feira, 3,...

Notícias relacionadas

Pastores angolanos da IURD acusados de falsificar documentos da Igreja

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Angola avançou com nova queixa-crime contra bispos e pastores angolanos, depois do 4.º Cartório Notarial de...

Anselmo Ralph promove café de Angola

A empresa Angonabeiro e o músico Anselmo Ralph assinaram, esta quarta-feira, um contrato de um ano, para a promoção de marcas de café de...

N´Gunu Tiny: o “menino de ouro” angolano das finanças

N’Gunu Tiny recebeu o epíteto de “menino de ouro” das finanças após ter fechado uma parceria com um membro da família real do Abu...

Advogado preso após testemunhar agressões a camponeses nos arredores de Luanda

O incidente ocorreu num terreno em litígio no bairro Patriota e o advogado Sebastião Assurreira está detido desde as 12 horas da segunda-feira, 3,...

Gilberto Gil fala sobre fé e quarentena no ‘Conversa com Bial’, desta quinta-feira

Uma das vozes mais autorizadas da música brasileira e artista que transcende gerações fala de forma emocionante sobre o período de pandemia que o...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.