Portal de Angola
Informação ao minuto

Rapper Hebo Imoxi abre sessão de espectáculos

(DR)

O rapper Hebo Imoxi abre o mês de Junho com dois grandes espectáculos na capital do país.

Segundo fonte junto do rapper filiado ao grupo Filhos da Ala Este, Imoxi começa a ‘espalhar’ poesia dia 9 de Junho, em Viana, pelas 10h00, na Estalagem, por detrás do Banco Bic. O músico será acompanhado por artistas como Redgoven, Leo Mc, Amoroso, Kool Klever e tantos outros.

Os ingressos vão custar 500 kwanzas.

Já no dia 22 de Junho, pelas 14h00, o mais ‘alto expoente do liricismo’ do país, vai carregar às suas batidas para o Bar da Música, em Cacuaco, e será ‘coadjuvado’ pelos rappers San Caleia, Muay Tae, Lil Mc e muitos outros.

Quem é o artista?

Helder Lulú Castro Gomes ou simplesmente Hebo Imoxi, nasceu na província do Bengo, no Dande, a norte de Angola, aos 15 de Março de 1978. Ele é professor, coordenador de disciplina, mestre de cerimônias, contador de histórias, músico, activista social, genealogista, moderador e mediador da sociedade para a formação e educação da comunidade.

Hebo Imoxi começou a fazer Rap em 1993, no grupo Inimigos do Incorrecto ao lado de Tala Mungongo (Jantino Gonçalves), mas foi uma parceria que durou pouco tempo, porque as suas letras tinham um cariz bastante político e, o padrinho do grupo na altura, fazia parte do partido no poder e não permitiu a gravação das mesmas. Então ele sai do grupo, e junta-se aos Filhos da Ala Este, um dos maiores grupos de música de intervenção social do seu país, na qual é membro fundador.

Discografia

Hebo Imoxi tem 5 obras discográficas, nomeadamente: CALADO MAS NÃO MUDO gravada em 2010 pela Marcha Produções de Diala Ka Kilunje; GRIOTOLOGIA gravada em 2014 pela RPX de Nguinamau Lenvuca; RAPTITIVO gravada em 2017 pela RPX de Nguinamau Lenvuca; PSICANÁLISE POÉTICA VOL I gravada em 2018 pela RPX de Nguinamau Lenvuca, que depois trocou o nome da gravadora para Pirâmide Recorde.

Em 2019 volta a lançar a PSICANÁLISE POÉTICA VOL II de novo com o selo da Pirâmide Recorde de Bob Eremitah (Nguinamau Lenvuca). As músicas de Hebo Imoxi são um autêntico espelho do seu país.

Ele convida quase sempre as pessoas a compreenderem que o esquecimento das muitas lições que a História ensina, a pouca ou nenhuma preocupação em passar para os mais jovens o retrato fiel e verdadeiro do que tem sido a caminhada da Humanidade para se libertar da escravidão, seja ela material ou intelectual, tem ajudado a que as pessoas se tornem cada vez mais vazias, arrastadas pelo obscurantismo, pela ignorância e, pela busca de homens providenciais que se revelaram os cultores das maiores tragédias já vividas desde há séculos. Até os dias correntes, enquanto mestre da literatura oral, ele aconselha que o passado seja ensinado hoje e agora.

Hebo Imoxi continuará a cantar até que a luta, pelos vistos eterna, contra os supremacistas, os que estão convencidos, na sua irracionalidade, que são superiores à todos os outros seres na face da terra, termine completamente.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »