Portal de Angola
Informação ao minuto

Canadá encerra embaixada na Venezuela

(AFP/Arquivos / Lars Hagberg) A ministra canadense das Relações Exteriores, Chrystia Freeland, em 2 de junho de 2019, em Ottawa

O Canadá anunciou neste domingo (2) a suspensão temporária de sua embaixada na Venezuela, acusando o presidente Nicolás Maduro de se negar a credenciar diplomatas críticos ao seu governo.

De acordo com a France Press, ao mesmo tempo, Ottawa colocou em revista o estatuto dos representantes diplomáticos de Maduro no Canadá.

A ministra das Relações Exteriores, Chrystia Freeland, disse em uma declaração que “o regime (de Maduro) tomou medidas para limitar a capacidade das embaixadas estrangeiras para funcionar na Venezuela, particularmente aquelas que defendem a restauração da democracia”.

Em Janeiro, o Canadá, juntamente com os Estados Unidos e as principais potências latino-americanas, foi um dos primeiros países a reconhecer o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, como presidente interino.

Em breve, os diplomatas canadenses na Venezuela “não estarão mais em condições de obter um credenciamento diplomático sob o regime de Maduro e seus vistos vão expirar”, disse Freeland.

“Portanto, não temos outra saída que suspender temporariamente nossas operações na embaixada do Canadá na Venezuela com efeito imediato”.

Mais de 50 países reconhecem agora Guaidó no lugar de Maduro.

Freeland também disse que o Canadá está “avaliando o estatuto dos diplomatas venezuelanos nomeados pelo regime de Maduro no Canadá”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »