Radio Calema
InicioAngolaRegiõesReintegrados 6.841 ex-militares no Cuando Cubango

Reintegrados 6.841 ex-militares no Cuando Cubango

Angop

Seis mil e 841 ex-militares, dos vários acordos, foram reintegrados no Cuando Cubango, desde 1992 até a presente data, com a implementação de distintos projectos.

A informação foi avançada quinta-feira, em Menongue, pelo chefe provincial do Instituto da Reintegração Sócio – Profissional dos Ex-militares (IRSEM), João Valente Borges, quando falava dos projectos a serem executados para a reintegração social desta camada, a nível daquela região.

Precisou que os beneficiários estão integrados em projectos agrícolas, de formação profissional, fomento de micro – empresas, entre outros que visam essencialmente o reforço do que já executam.

Actualmente seis mil ex-militares aguardam pela sua reintegração, prevendo-se até 2022 serem beneficiários de projectos da sua preferência, sobretudo formação profissional, fomento da actividade agropecuária e empreendedorismo.

Uma vez que os projectos são do encargo do Governo e com dependência de OGE, a sua efectiva execução vai depender sempre de investimentos anuais para as áreas de reintegração, visando, igualmente, o combate a fome e a pobreza no seio dos beneficiários e outras pessoas vulneráveis.

Explicou que, o processo de reintegração no Cuando Cubango não alcançou níveis ainda satisfatórios em função de limites financeiros, o que inviabilizou o seguimento normal nos finais de 2015 até 2018, mas que este ano arrancou um, dos seis previstos para a execução.

Os seis projectos previstos para este ano, virados ao sector agro-pecuário e empreendedorismo, estão avaliados em 76 milhões 276 mil Kwanzas, valor que se espera ser investido pelo governo, através Orçamento Geral do Estado (OGE), para aquisição de sementes de leguminosas, cereais, charruas, catanas, enxadas, entre outros meios.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.