Radio Calema
InicioMundoÁsiaExplosão em Cabul mata afegãos e fere soldados norte-americanos

Explosão em Cabul mata afegãos e fere soldados norte-americanos

A explosão de uma viatura armadilhada na capital do Afeganistão causou esta sexta-feira as mortes de pelo menos quatro civis e deixou feridos quatro operacionais dos Estados Unidos.

O ataque, já reivindicado pela guerrilha taliban, teve por alvo uma coluna de veículos militares.

O engenho explosivo foi acionado pelas 8h40 locais (4h10 em Lisboa). O condutor da viatura armadilhada avançou contra a coluna de veículos que transportavam soldados norte-americanos no sector oriental da capital afegã.

“Infelizmente, quatro dos nossos compatriotas morreram no ataque e outros três ficaram feridos. Eram transeuntes”, adiantou o porta-voz do Ministério afegão do Interior, Nasrat Rahimi, em declarações citadas pela France Presse.

Por sua vez, um porta-voz da missão da NATO no Afeganistão, batizada Resolut Support, confirmou que este ataque suicida causou ferimentos ligeiros a quatro efetivos dos Estados Unidos.

Zabihullah Mujahid, identificado como porta-voz dos taliban, veio reivindicar para a guerrilha islamita a autoria do ataque, alegando que a explosão matou “dez oficiais e soldados das forças de invasão”.

Na véspera, um outro atentado suicida cometido nas imediações de uma academia militar de Cabul, reivindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico, provocou pelo menos seis mortos.

De acordo com a RTP, a capital afegã é por estes dias uma cidade sob apertadas medidas de segurança, com reforço de postos de controlo. Medidas insuficientes para impedir um par de ataques em 24 horas.
Conversações sem frutos

Moscovo acolheu esta semana um encontro entre representantes dos taliban e políticos afegãos com o objetivo de discutir eventuais caminhos para um processo de paz, ao cabo de 18 anos de guerra no Afeganistão. Todavia, as conversações não produziram qualquer resultado concreto.

A par da missão militar da Aliança Atlântica, a diplomacia norte-americana tem procurado – sem sucesso – obter compromissos de cessação de hostilidades por parte dos islamitas, em troca da retirada de mais de 20 mil operacionais dos Estados Unidos e de outros países envolvidos na Resolut Support.

No início do Ramadão, o Presidente afegão, Ashraf Ghani, propôs um cessar-fogo à guerrilha, que de imediato rejeitou esta oferta.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.