- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Conferência da Beira procura novas formas de financiamento a favor dos mais...

Conferência da Beira procura novas formas de financiamento a favor dos mais desfavorecidos

VOA | André Baptista

No dia em que arrancou a Conferência de Doadores da Beira, o autarca daquela cidade, Daviz Simango, considerou “crucial” uma acção coordenada do sector bancário e dos doadores nacionais e internacionais para a recuperação das casas nas áreas urbanas e peri-urbanas, uma vez não haver uma linha de financiamento informal para habitação, podendo prejudicar os mais carenciados.

Em Moçambique, após os desastres, os governos têm se desdobrado em financiamento locais, mas a destruição do ciclone Idai desafia o envolvimento do sector bancário e dos doadores internacionais na reconstrução das principais infraestruturas sociais e económicas.

Ao intervir na conferência, que começou nesta sexta-feira, 3, e termina amanhã, Daviz Simango afirmou que a edilidade está a trabalhar para que as camadas vulneráveis tenham acesso à produtividade financeira, que possam produzir, e a partir dos rendimentos que tem possam reerguer-se.

“Não queremos crédito à habitação, queremos a bancarização, através dos mecanismos junto aos parceiros, para que o banco possa dar oportunidade às famílias” precisou Simango, anunciando, contudo, a existência de um financiamento de dois milhões de euros para se iniciar um projecto de “aterros, ordenamento, rede de água, de esgoto e de energia, rede eléctrica, sistema de drenagem e construir as casas de uma forma resiliente e segura”.

Ele concluiu esperar “que a conferência de doadores venha a responder outras necessidades”.

O director-executivo do Gabinete de Reconstrução Pós-ciclones, Francisco Pereira, desafiou também os doadores nacionais e internacionais a mudarem a politica de financiamento para atender as classes desfavorecidas, sobretudo o sector de habitação, que mais ficou fustigada.

“Para habitação, embora não haja uma prática anterior de financiamento da comunidade internacional, talvez possamos mudar essa situação (face a estes ciclones)”, sublinhou Pereira, na abertura do evento, organizador pelo Governo em parceria com as Nações Unidas, União Europeia, Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento.

Cerca de 100 projectos sócio-económicos, do plano de reconstrução da Beira, estão a ser discutidos por 700 convidados, tais como a reconstrução de hospitais e escolas, protecção costeira, estradas e habitações.

O debate sobre a modalidade de financiamento e fluxos financeiros foi feito a portas fechadas, sugerindo a necessidade de aprimorar os canais de injecção das doações, para servirem aos projectos prioritários da reconstrução.

Dados da autarquia indicam que 300 habitações coloniais, junto à zona costeira foram severamente afectados pelo ciclone Idai.

Ao todo 23,822 casas ficaram totalmente destruídas,e outras 63,506 sofreram danos estruturais.

Ainda de acordo com as mesmas fontes, aproximada 70% da casas em toda a cidade da Beira foram afectadas pelo ciclone Idai, sendo a causa decisiva para os danos a qualidade das obras e a as características geográficas da sua localização, implicando por isso a reconstrução de casas resilientes.

Um estudo encomendado pela agência das Nações Unidas para a Habitação (UN-Habitat) indica que 30% das casas urbanas na zona cimento da Beira, como o bairro de Chaimite tiveram níveis de estragos altos, enquanto nas zonas peri-urbanas, como Chota e Munhava, 95% de casas convencionais – em base de bloco de cimento e chapas de zinco – sofreram.

No sábado, 1, no encerramento da Conferênciaserão anunciados os valores a serem colocados à disposição das autoridades moçambicanas.

- Publicidade -
- Publicidade -

Portos devem servir para transbordo de mercadorias em África

O ministro dos Transportes, Ricardo D'Abreu, declarou esta quarta-feira ser pretensão do governo fazer dos portos angolanos verdadeiras plataformas logísticas regionais, para o transbordo...
- Publicidade -

ONU acusa Venezuela de “possíveis crimes contra a humanidade”

Investigadores das Nações Unidas acusam o Presidente da Venezuela e outras figuras do Estado de terem cometido "possíveis crimes contra a humanidade". As acusações...

Moçambique: Dois ataques contra autocarros em Sofala atribuídos à Junta Militar da Renamo

Homens armados protagonizaram na manhã desta quinta-feira, 17 de Setembro, dois novos ataques na estrada nacional N°6, na província de Sofala, provocando sete feridos...

Última Hora: Túnel da Avenida João XXI em Lisboa cortado devido a incêndio

O Túnel da Avenida João XXI, em Lisboa, está hoje de manhã cortado ao trânsito nos dois sentidos devido a um incêndio num posto...

Notícias relacionadas

Portos devem servir para transbordo de mercadorias em África

O ministro dos Transportes, Ricardo D'Abreu, declarou esta quarta-feira ser pretensão do governo fazer dos portos angolanos verdadeiras plataformas logísticas regionais, para o transbordo...

ONU acusa Venezuela de “possíveis crimes contra a humanidade”

Investigadores das Nações Unidas acusam o Presidente da Venezuela e outras figuras do Estado de terem cometido "possíveis crimes contra a humanidade". As acusações...

Moçambique: Dois ataques contra autocarros em Sofala atribuídos à Junta Militar da Renamo

Homens armados protagonizaram na manhã desta quinta-feira, 17 de Setembro, dois novos ataques na estrada nacional N°6, na província de Sofala, provocando sete feridos...

Última Hora: Túnel da Avenida João XXI em Lisboa cortado devido a incêndio

O Túnel da Avenida João XXI, em Lisboa, está hoje de manhã cortado ao trânsito nos dois sentidos devido a um incêndio num posto...

Viaduto do Cazenga é inaugurado hoje

O viaduto Luanda/Cazenga, localizado entre os distritos urbanos do Rangel e do Tala-Hady, na capital do país, será inaugurado hoje, sexta-feira, 18 de Setembro,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.