Radio Calema
InicioMundoEuropaBoris Johnson julgado por mentir sobre o Brexit

Boris Johnson julgado por mentir sobre o Brexit

Portal de Angola|Osvaldo de Nascimento

Boris Johnson, o favorito para substituir Theresa May como primeiro-ministro britânico, deve comparecer ao tribunal por alegações de que mentiu ao público sobre o Brexit, decidiu um juiz hoje, quarta-feira.

O juiz da Corte de Magistrados de Westminster, em Londres, determinou que Johnson, ex-secretário de Relações Exteriores e ex-prefeito de Londres, deve responder a uma intimação alegando ter cometido três delitos de má conduta num cargo público.

Isso relaciona-se com as alegações feitas por Johnson no período que antecedeu o referendo da União Europeia de 2016, quando foi um dos principais defensores da Grã-Bretanha a deixar o bloco. Britânicos votaram por 52-48% para sair.

“Durante os dois períodos descritos acima, o réu (proposto) repetidamente mentiu e enganou o público britânico quanto ao custo de ser membro da UE, declarando expressamente, endossando ou inferindo que o custo de adesão à UE era de 350 milhões de libras (USD 442 milhões) por semana. ”.

A cifra de 350 milhões era uma parte central e controversa da mensagem “Retire o controle” da campanha pró-Licença. Os opositores argumentaram que isso foi deliberadamente enganoso e se tornou simbólico das divisões causadas pelo referendo.

Na sua decisão por escrito, escreve a Reuters, a juíza distrital Margot Coleman disse que as alegações não foram provadas e que ela não havia encontrado nenhum fato, mas disse que Johnson deveria ser julgado.

“Tendo considerado todos os fatores relevantes, estou convencido de que este é um caso adequado para emitir a intimação solicitada para as três ofensas, conforme elaborado”, disse Coleman.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.