- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Manuel Chang tem imunidade e não pode ser detido em Moçambique

Manuel Chang tem imunidade e não pode ser detido em Moçambique

Uma eventual detenção do ex-ministro das Finanças de Moçambique, Manuel Chang, à chegada a Maputo, no âmbito do processo das dívidas ocultas, seria inconstitucional, porque o atual deputado goza de imunidade parlamentar, disseram à Lusa dois juristas moçambicanos.

De acordo com o Observador que cita a Lusa, o ministro da Justiça e Serviços Correcionais da África do Sul, Michael Masutha, decidiu no dia 21 deste mês autorizar a extradição de Manuel Chang para Moçambique, em detrimento de um pedido de extradição formulado pelos EUA e que levou à detenção em dezembro na África do Sul do ex-ministro das Finanças.

Em declarações à Lusa, Elísio de Sousa, jurista moçambicano, afirmou que uma eventual detenção de Manuel Chang, caso se efetive o seu repatriamento, seria inconstitucional, porque o mesmo ainda goza de imunidade como deputado.

“Deter Manuel Chang sem lhe ser removida a imunidade de deputado, seria facilmente atacável com um habeas corpus, porque a Constituição da República lhe confere essa blindagem”, declarou Elísio de Sousa.

Para permitir que o ex-ministro e atual deputado pela bancada da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, seja colocado sob custódia da justiça, a plenária da Assembleia da República deve deixar cair a imunidade de que Manuel Chang está revestido.

“Não se vê como pode ser legal uma detenção sobre alguém que goza de imunidade, sem ser em flagrante delito ou sem que o órgão que lhe deve retirar a imunidade o faça”, frisou Elísio de Sousa.

Por seu turno, António Boene, também jurista, considera que não estão preenchidos os pressupostos constitucionais para a detenção de Manuel Chang, porque goza de um estatuto especial que ainda não lhe foi retirado.

“Sem os requisitos constitucional e legalmente exigidos, a detenção do deputado Manuel Chang seria ilegal e invalidada”, frisou.

Para que o deputado seja entregue imediatamente à justiça moçambicana, a plenária da Assembleia da República teria de lhe retirar a imunidade, a pedido do Tribunal Supremo, mediante uma ação desencadeada pela Procuradoria-Geral da República.

As autoridades norte-americanas já fizeram saber que ponderam pedir a revisão da decisão do ministro da Justiça e Serviços Correcionais da África do Sul, porque querem que Manuel Chang seja julgado nos EUA, pelo seu papel na operação das dívidas ocultas.

Manuel Chang, 63 anos, encontra-se detido desde dezembro na África do Sul, a pedido dos EUA, por suspeita de fraude e lavagem de dinheiro.

Em causa estão os empréstimos no valor de 2,2 mil milhões de dólares (1,97 mil milhões de euros) para criar as empresas públicas moçambicanas Ematum, Proindicus e MAM pelas subsidiárias londrinas dos bancos Credit Suisse e do russo VTB.

Os indícios de suborno, lavagem de dinheiro e fraude levaram a justiça norte-americana a processar vários intervenientes, nomeadamente o mediador da Privinvest Jean Boustani, os antigos banqueiros do Credit Suisse Detelina Subeva, Andrew Pearse e Surjan Singh e o antigo ministro das Finanças Manuel Chang.

Só em fevereiro, depois da ação dos EUA, foram detidas várias figuras públicas pela justiça moçambicana – entre as quais pessoas próximas do ex-chefe de Estado Armando Guebuza – que tinha o caso aberto desde 2015, mas sem nenhuma detenção.

- Publicidade -
- Publicidade -

Argélia pondera amistoso com Angola

Mais jogos que envolvem selecções africanas estão marcados. A Argélia, campeã africana, pondera jogar com Angola e com os Camarões, segundo o site "afrik-foot",...
- Publicidade -

Zagueiro Thuler confirma que é mais um caso de covid-19 no Flamengo

O zagueiro Matheus Thuler confirmou que é mais um a testar positivo para o novo coronavírus no time do Flamengo. Segundo o site globoesporte.com,...

Gal Costa chega aos 75 dizendo ter a alma jovem e faz uma live para celebrar

Neste sábado (26), dia em que completa 75 anos, ela presenteia os fãs com um show em que promete cantar "Baby", "Modinha Para Gabriela"...

“Em 2021, daremos passos muito concretos para a privatização de activos”

O secretário de Estado para as Finanças e Tesouro e Coordenador do Grupo Técnico do Propriv, Osvaldo João, afirmou, em entrevista à ANGOP, que...

Notícias relacionadas

Argélia pondera amistoso com Angola

Mais jogos que envolvem selecções africanas estão marcados. A Argélia, campeã africana, pondera jogar com Angola e com os Camarões, segundo o site "afrik-foot",...

Zagueiro Thuler confirma que é mais um caso de covid-19 no Flamengo

O zagueiro Matheus Thuler confirmou que é mais um a testar positivo para o novo coronavírus no time do Flamengo. Segundo o site globoesporte.com,...

Gal Costa chega aos 75 dizendo ter a alma jovem e faz uma live para celebrar

Neste sábado (26), dia em que completa 75 anos, ela presenteia os fãs com um show em que promete cantar "Baby", "Modinha Para Gabriela"...

“Em 2021, daremos passos muito concretos para a privatização de activos”

O secretário de Estado para as Finanças e Tesouro e Coordenador do Grupo Técnico do Propriv, Osvaldo João, afirmou, em entrevista à ANGOP, que...

Parlamento são-tomense investiga negócio que pode ter lesado o Estado em milhões de euros

Um negócio em torno do uso do indicativo telefónico de São Tomé e Príncipe está a ser investigado por uma Comissão Parlamentar de Inquérito...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.