- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Maior parque do norte de Moçambique há um ano sem abate de...

Maior parque do norte de Moçambique há um ano sem abate de elefantes

Observador

A anúncio foi feito a propósito da divulgação do programa de celebração do oitavo aniversário da ANAC, que se celebra a 01 de Junho próximo.

A Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC) de Moçambique celebra este mês um ano sem abate de elefantes por caçadores furtivos na Reserva Especial do Niassa, a maior do país, anunciou esta segunda-feira a instituição em comunicado.

A ANAC nota uma “redução significativa da caça furtiva de elefantes no país, com destaque para a Reserva Nacional do Niassa, que completou um ano sem abate de elefantes por caçadores furtivos”.

A anúncio foi feito a propósito da divulgação do programa de celebração do oitavo aniversário da ANAC, que se celebra a 01 de junho, próximo sábado.

As celebrações acontecem numa altura em que o foco da instituição reside na “melhoria da capacidade de gestão, combate à caça furtiva, promoção da autossustentabilidade na gestão das áreas de conservação e partilha de benefícios económicos com as comunidades locais”.

A ANAC diz estar igualmente a concentrar seus esforços na formação dos recursos humanos.

As celebrações terão lugar na Reserva Especial de Maputo e Marinha Parcial da Ponta do Ouro, onde a organização espera juntar alunos do ensino básico para excursões e palestras sobre a vida selvagem.

“A ANAC pretende com estas celebrações aumentar o nível de consciencialização da sociedade e das comunidades que residem dentro e nos arredores das Áreas de Conservação sobre a importância da proteção da biodiversidade”, explica.

Dados da ANAC indicam que, desde 2009, o país perdeu pelo menos dez mil elefantes e, só na Reserva do Niassa, a maior área protegida do país, o número total desta passou de 12.000 para 4.400 em três anos (entre 2011 e 2014).

Relatórios mais recentes indicam que o país perdeu, entre 2011 e 2016, 48% da população de elefantes, correndo o risco de ser banido do comércio internacional de derivados da espécie, devido à falta de clareza na gestão dos animais.

O presidente moçambicano, Filipe Nyusi, destacou em novembro de 2018 uma força da Unidade de Intervenção Rápida (UIR) da polícia para a Reserva do Niassa por forma a apoiar os fiscais no combate à caça de fauna bravia.

A ANAC gere sete parques moçambicanos, igual número de reservas e quatro áreas transfronteiriças de gestão conjunta que abrigam, na globalidade, 5.500 espécies de plantas, 220 espécies de mamíferos e 690 de aves.

- Publicidade -
- Publicidade -

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...
- Publicidade -

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

Notícias relacionadas

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 camiões-cisterna, diz mídia

A região do nordeste da Síria contém a maior parte das reservas de petróleo do país e é também o território onde a maioria...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.