Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Agostinho Fernandes é o novo presidente do ADI

Agostinho Fernandes, novo presidente do ADI (NUNO VEIGA/LUSA)

Agostinho Fernandes foi eleito, este sábado, presidente do maior partido da oposição são-tomense. A eleição foi feita por aclamação no congresso electivo da Acção Democrática Independente (ADI), na presença de várias figuras de peso e perante apertadas medidas de segurança.

O novo líder do ADI, escreve a RFI, definiu como prioridade a união do partido: “vamos olhar para dentro de casa”. Fernandes era candidato único à liderança da força política.

Todavia a eleição de Agostinho Fernandes e a realização do congresso não é consensual dentro do partido. Ontem, a comissão de gestão do maior partido da oposição em São Tomé e Príncipe, próxima de Patrice Trovoada, decidiu adiar ‘sine die’ o congresso. Por outro lado, a comissão eleitoral do ADI garantiu a realização do mesmo.

Em Novembro, Patrice Trovoada, ex-primeiro-ministro, decidiu suspender as suas funções como presidente do ADI, todavia é acusado de estar na base dos sucessivos adiamentos do congresso do partido.

Sobre a possibilidade de a ala afecta a Patrice Trovoada impugnar a sua eleição, Agostinho Fernandes pediu uma solução interna “ao invés de recorrermos aos tribunais”.

Mas as palavras de Agostinho Fernandes não parecem suficientes para cessar a fractura do partido, a ala fiel a Trovoada, em comunicado anunciou a expulsão de 14 membros dirigentes da sua estrutura partidária. Entre eles, o nome de algumas figuras de topo do ADI: Agostinho Fernandes, Levy Nazaré, Arlindo Ramos, Iza Amado Vaz, Pedro Carvalho, Ekeneide dos Santos e Olinto Daio.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »