- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Argélia: Novas manifestações e detenções em Argel

Argélia: Novas manifestações e detenções em Argel

A polícia argelina deteve hoje dezenas de pessoas numa praça no centro da capital, Argel, ponto de concentração das manifestações semanais contra o poder desde 22 de fevereiro, indicaram testemunhas e jornalistas nas redes sociais.

Um jornalista da agência France-Presse viu uma mulher a ser interpelada perto da Grande Poste, um edifício emblemático que dá nome à praça, onde foram colocadas barreiras para impedir o acesso dos manifestantes.

De acordo com o JN que cita a Lusa, várias centenas de contestatários conseguiram ainda assim concentrar-se perto do edifício do qual foram mantidos afastados por uma fileira de veículos da polícia.

“Fartos dos generais” e “Gaid Salah rua”, gritavam, referindo-se ao general Ahmed Gaid Salah, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas e o homem forte da Argélia.

“Vi que a polícia interpelava sistematicamente qualquer pessoa com um cartaz”, declarou à AFP um manifestante, Mahenna Abdeslam, professor na Universidade de Bab Ezzouar em Argel, adiantando: “Não pararemos” as manifestações.

O ‘site’ de informação TSA (Tudo Sobre a Argélia) indica que a polícia está a realizar detenções em massa dos manifestantes em Argel.

Samir Larabi, militante do Partido Socialista, escreveu na rede social Facebook que se encontrava “na companhia de duas dezenas de cidadãos numa carrinha celular” e juntou uma fotografia.

O vice-presidente da Liga de Defesa dos Direitos Humanos argelina, Said Salhi, relatou na rede social Twitter: “patrulhas cruzam a cidade (Argel) e interpelam qualquer pessoa suspeita de se juntar à marcha. Parece que (as autoridades) querem proibir a marcha”.

Pela 14.ª sexta-feira consecutiva, os argelinos continuam a exigir o desmantelamento do “sistema” no poder e a partida das suas figuras, à frente das quais se encontram o presidente interino, Abdelkader Bensalah, o primeiro-ministro, Noureddine Bedoui, e o general Gaid Salah, todos antigos fiéis do presidente Abdelaziz Bouteflika, obrigado a demitir-se pela pressão da rua a 2 de abril.

O movimento de contestação inédito exige igualmente a anulação das presidenciais marcadas para 4 de julho pelo governo interino para eleger o sucessor de Bouteflika, considerando que as personalidades do regime não podem garantir um escrutínio livre e justa.

- Publicidade -
- Publicidade -

Níger: Rapto de um cidadão norte-americano em zona de frequentes ataques do Boko Haram

Na madrugada desta terça-feira, 27 de outubro, foi raptado um cidadão norte-americano em Massalata, no sul do Níger, a cerca de 400 kms a...
- Publicidade -

Guiné-Bissau: “Young Nuno” quer resgatar com murais memórias dos combatentes da liberdade

O artista plástico guineense Nuno Ala Tambá, de 29 anos de idade, cujo nome artístico é "Young Nuno", lidera um grupo de jovens, que...

Angola e Portugal eliminam dupla tributação

A convenção entre Angola e Portugal, que elimina a dupla tributação em matéria de impostos sobre o rendimento e previne a fraude e a...

Um remédio chamado 5G

O estado do sistema de saúde angolano é crítico e precisa de um tratamento de choque. Mais médicos, mais hospitais, mais políticas públicas. E...

Notícias relacionadas

Níger: Rapto de um cidadão norte-americano em zona de frequentes ataques do Boko Haram

Na madrugada desta terça-feira, 27 de outubro, foi raptado um cidadão norte-americano em Massalata, no sul do Níger, a cerca de 400 kms a...

Guiné-Bissau: “Young Nuno” quer resgatar com murais memórias dos combatentes da liberdade

O artista plástico guineense Nuno Ala Tambá, de 29 anos de idade, cujo nome artístico é "Young Nuno", lidera um grupo de jovens, que...

Angola e Portugal eliminam dupla tributação

A convenção entre Angola e Portugal, que elimina a dupla tributação em matéria de impostos sobre o rendimento e previne a fraude e a...

Um remédio chamado 5G

O estado do sistema de saúde angolano é crítico e precisa de um tratamento de choque. Mais médicos, mais hospitais, mais políticas públicas. E...

Covid-19: Angola com 263 novas infecções e 22 recuperados

O país registou, nas últimas 24 horas, mais 263 novas infecções, duas mortes e 22 pacientes recuperados. Segundo o secretário de Estado para a Saúde...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.