Portal de Angola
Informação ao minuto

Espécies vegetais na Floresta do Maiombe serão protegidas

(DR)

A Chevron, a Universidade 11 de Novembro, o Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) e o Instituto Nacional de Gestão Ambiental (INGA) rubricaram nesta terça-feira em Cabinda um memorando de entendimento, como objectivo de preservar e proteger as espécies vegetais na floresta do Maiombe, avança a ANGOP.

O reitor da Universidade 11 de Novembro, João Fernando Manuel, ressaltou a importância da Floresta do Maiombe no contexto ambiental, tendo sublinhado que preservar a biodiversidade florestal é preservar a biodiversidade marinha oceânica, porque dela brota a vida.

Por seu turno, Artur Custódio, da Chevron/Cabgoc, acredita que a iniciativa vai contribuir para gestão sustentável da floresta do Maiombe, através da parceria com as instituições do Estado angolano, melhoria das práticas de investigação, e sensibilização ambiental.

Deste modo estão criadas as premissas para uma gestão dos recursos florestais na província de Cabinda na promoção do desenvolvimento sustentável e na gestão de madeiras e plantas conforme os objectivos do Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022.

Para o director Regional do Instituto de Desenvolvimento Florestal, Simão Zau, caracterizou o documento como um conjunto de compromissos para levar as actividades importantes que visam preservar as espécies vegetais em primeiro lugar, a biodiversidade e finalmente a própria vida humana.

O representante do INGA, Simone Rodrigues, salientou que o documento serve de marco para implementação das acções acordadas na preservação das espécies vegetais e abrem-se oportunidades para os estudantes do Instituto Superior aprofundar os seus conhecimentos sobre a variedade de espécies de plantas,.

O vice-governador de Cabinda, Alberto Paca, em representação do governo da província, referiu que ao longo de décadas a floresta do Maiombe vem sofrendo uma exploração predatória nos seus recursos, como o abate de árvores para produção carvão, exploração ilegal da madeira, queimadas, entre outros.

O memorando rubricado terça-feira tem por objectivo a preservação através de abordagens integradas, abrangendo a investigação científica, campanhas de sensibilização ambiental e repovoamento florestal.

A floresta do Maiombe é uma região geográfica da África ocidental partilhada por quatro países, nomeadamente Angola (Cabinda), Gabão, República do Congo Brazaville e RD Congo.

Esse património florestal em biodiversidade conta na parte angolana com uma área de aproximadamente 220 mil hectares.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »