Portal de Angola
Informação ao minuto

Cosano admite pressão na derrota com 1.º de Agosto

TREINADOR DO PETRO DE LUANDA, ANTÓNIO COSANO (FOTO: HENRI CELSO)

Angop

O treinador do Petro de Luanda, António Cosano, admitiu ontem, na capital do país, a pressão e factores motivacionais como causas da derrota frente ao 1º de Agosto, por 0-1, em jogo das meias-finais da Taça de Angola em futebol, disputado no Estádio 11 de Novembro.

Ao falar à imprensa, no final do desafio, o técnico espanhol reconheceu que o seu conjunto tentou lutar por um resultado positivo, mas viu-se confrontado com um forte adversário, que soube explorar a carga emocional da parte dos jogadores do Petro.

“Entramos muito pressionados, na esperança de fazer um bom jogo e melhor resultado, de forma a salvar a época. O adversário foi forte nas transições rápidas e marcou o golo, que em certa medida abalou um pouco com a estrutura mental do grupo”, frisou.

O único golo da partida foi apontado por Dago, aos 74 minutos, afastando o Petro da final.

Depois da conquista do GirabolaZap2018/19, os “militares” têm agora a possibilidade de fazer a “dobradinha”, caso vençam na final o Desportivo da Huíla, que afastou o Interclube (1-0).

A partida acontece já no próximo sábado, no estádio 11 de Novembro.

Os “petrolíferos” são os detentores do troféu.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »