Portal de Angola
Informação ao minuto

British Steel vai à falência e ameaça milhares de empregos no Reino Unido

Unidade do grupo British Steel em Scunthorpe, norte da Inglaterra (AFP / Lindsey Parnaby)

As autoridades britânicas anunciaram nesta quarta-feira a falência do grupo siderúrgico privado British Steel, com graves problemas de solvência atribuído à incerteza sobre o Brexit, o que ameaça quase 25.000 postos de trabalho, entre empregos directos e indirectos.

“A Alta Corte ordenou a liquidação da British Steel Limited. O administrador judicial oficial foi nomeado como liquidador”, anunciou o governo num comunicado, publicado pela AFP.

A liquidação significa que os activos da British Steel no Reino Unidos serão vendidos para pagar os salários de seus trabalhadores e indemnizar os fornecedores na medida do possível.

A British Steel surpreendeu o país em 14 de maio ao anunciar a necessidade urgente de dinheiro, com o reconhecimento de graves problemas de liquidez, situação atribuída ao impacto em sua actividade da incerteza que cerca o Brexit.

Durante o processo de liquidação, a empresa terá que continuar funcionando, “os funcionários continuarão sendo remunerados e conservarão seu contrato”, explicou o administrador judicial.

Mas após a conclusão da liquidação, a British Steel desaparecerá e os mais de 4.500 funcionários do grupo no Reino Unido perderão os empregos, em particular na grande fábrica de Scunthorpe, nordeste da Inglaterra.

De acordo com os sindicatos e deputados da oposição de esquerda, a medida também afectará os quase 20.000 empregos indirectos na cadeia de abastecimento.

“O Brexit despojou a British Steel de sua carteira de pedidos no exterior. Como resultado, 4.000 empregos directos e outros 20.000 empregos na cadeia de abastecimento estão em perigo”, criticou a deputada trabalhista Jo Stevens, líder do grupo parlamentar sindical GMB.

Os sindicatos britânicos haviam solicitado diversas vezes uma intervenção do governo, com a estatização do grupo, que pertence ao fundo de investimentos Greybull Capital.

Nos últimos dias, o governo iniciou negociações com a direcção do grupo, mas não chegou a nenhum resultado.

“Só podemos atuar dentro da lei e está claro que seria ilegal conceder um empréstimo ou garantia nos termos solicitados pela empresa”, explicou a primeira-ministra Theresa May na sessão semanal de perguntas e respostas na Câmara dos Comuns.

Tim Roache, secretário-geral do sindicato GMB, lamentou uma “notícia terrível para os milhares de trabalhadores” da British Steel no país.

“Apesar do anúncio de que a British Steel será colocada em regime de falência controlada pelas autoridades, o Unite pedirá a todas as partes que lutem para garantir o futuro da empresa”, declarou Steve Turner, director desta central sindical.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »