Portal de Angola
Informação ao minuto

Presidente da Câmara de Castelo Branco começa hoje a ser julgado

Tribunal (DR)

DN|Lusa

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco analisa hoje o processo interposto pelo Ministério Púbico ao presidente do município, Luís Correia, por o autarca ter alegadamente contratado empresas de familiares.

O jornal Público divulgou em maio de 2018 que o presidente da Câmara assinou dois contratos com uma empresa detida pelo seu pai, situação que pode colocar em risco o seu mandato como autarca.

Na resposta ao jornal, naquela ocasião, Luís Correia falou em “lapso evidente e ostensivo” e explicou que o último daqueles dois contratos, o de 2015, “apesar de ter sido mantido na plataforma eletrónica” dos contratos públicos, foi por si anulado depois de constatar “o lapso cometido”.

Os vários partidos da oposição, nomeadamente PSD, CDS-PP, PCP e BE, exigiram mais transparência e pediram uma fiscalização à autarquia.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »