Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Moçambique pede ajuda para reconstrução e resiliência

Reino Unido já disponibilizou mais de 21 milhões de euros para Moçambique, Malawi e Zimbabwe (DR)

O Governo moçambicano precisa de 2,8 mil milhões de euros para reconstruir zonas afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth. Conferência de doadores arranca a 31 maio na Beira. Segundo a DW África, o sector social e infra-estruturas são prioridades.

2,8 mil milhões de euros para reconstruir o país
Para reconstruir as áreas afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth, o Governo moçambicano precisa de 3,2 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros). É esse montante que o Executivo vai pedir aos doadores internacionais, na conferência que terá lugar entre 31 de maio e 1 de Junho, na cidade da Beira, a mais atingida pelo Idai.

Infraestruturas e sector social são prioridades
Segundo o Executivo, o dinheiro angariado servirá para responder às necessidades dos sectores social, produtivo e infraestruturas. A maioria fatia será canalizada para a reconstrução no centro de Moçambique, devastada em Março pelo ciclone Idai. A verba restante será usada para colmatar os prejuízos causados pelo ciclone Kenneth, em Abril, na região norte.

Conferência de doadores na Beira
É esperada a presença de mais de 700 participantes no encontro da Beira. A autarquia vai apresentar aos doadores um orçamento de 890 milhões de dólares (795 milhões de euros) para financiar o Plano de Reconstrução e Resiliência. Quando apresentou o plano, o edil Daviz Simango alertou para a necessidade de melhorar as redes de comunicação, energia e estradas, severamente afectados durante o ciclone.

Plano de Reconstrução e Resiliência
“O município, por si só, não tem capacidade para custear a reconstrução” da Beira, disse o autarca Daviz Simango durante a apresentação do Plano de Reconstrução e Resiliência. A maior fatia das verbas será destinada à habitação (246 milhões de euros), seguindo-se o sector económico e negócios (181 milhões de euros) e drenagem (173,6 milhões de euros).

Protecção costeira também é prioridade
Para a reconstrução de infraestruturas de protecção costeira, o município da Beira vai precisar de 81 milhões de euros. Os planos passam pela construção de esporões e de um muro de mais de 10 quilómetros. Para o saneamento estão previstos 43,8 milhões de euros, para as infraestruturas rodoviárias outros 33 milhões de euros e para os edifícios públicos 10,7 milhões de euros.

“Infraestruturas resilientes” para evitar inundações
Para Daviz Simango, o grande desafio na cidade da Beira é criar “infraestruturas resilientes” que estejam preparadas para ventos fortes ou inundações. “Temos de nos adaptar às várias mudanças climáticas”, diz o edil. O banco alemão para o desenvolvimento KfW financia, desde 2016, um projecto para evitar inundações durante o período de chuvas fortes e marés altas.

Ajuda para 1,85 milhões de pessoas
Segundo os números mais recentes da ONU, ainda há 1,85 milhões de pessoas a precisar de ajuda em Moçambique. Até 30 de Abril, ainda só tinham sido angariados 22% dos 3,1 milhões de dólares que o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) necessita para financiar a sua operação em Moçambique. Faltam recursos para assegurar apoio básico e instalações para os deslocados internos.

Preocupações e riscos
O ACNUR está preocupado com a segurança física dos deslocados instalados em centros de acolhimento temporários. Além de problemas de sobrelotação, a agência da ONU para os Refugiados também tem alertado para problemas na organização e distribuição de ajuda humanitária, que representam “riscos de discriminação e abusos”, sobretudo em casos de crianças, mulheres, idosos e pessoas com deficiência.

Ciclones Idai e Kenneth em números
O ciclone Idai que atingiu o centro de Moçambique em Março provocou 603 mortos e afectou cerca de 1,5 milhões de pessoas, além de 146 mil deslocados internos. O ciclone Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em Abril, matou 45 pessoas e afectou 250.000 pessoas.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »