- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Como está a democracia em Angola?

Como está a democracia em Angola?

VOA | Danielle Stescki

Em entrevista à Voz da América, o cientista político Issau Agostinho explicou que em Angola existem vários processos democráticos, no centro dos quais figura a província de Luanda.

“Muitas vezes confundimos a abertura que Luanda tem com o resto do país”.

Agostinho citou, por exemplo, que a liberdade de imprensa e o respeito aos direitos civis e políticos dos cidadãos são tratados de forma diferente em outras províncias.

Em casos específicos, o especialista disse que há uma necessidade de um empenho maior para que se tenha uma certa igualdade entre os processos democráticos.

Ele citou diversos exemplos de desigualdades no processo, destacando a seca no sul de Angola, e como ela de certa forma viola os direitos económicos e sociais dos angolanos.

“A lentidão da resposta para este assunto é reflexo do grau de respeitabilidade e aplicação dos direitos civis e políticos angolanos”.

Em Luanda e Benguela, Agostinho considerou o processo encorajador, sobretudo no que diz respeito ao discurso político que começa a ser assumido no país.

De qualquer forma, o especialista classificou o processo de democratização em Angola como irreversível. E acrescentou que isso é resultado da força de vários movimentos e dos próprios partidos políticos, tanto do governo como da oposição.

Agostinho mencionou uma análise da organização não-governamental Afrobarómentro, que publica estudos de opinião sobre democracia e boa governação em mais de 35 países, e que constatou que 42% dos africanos demandam a democracia.

“Quer dizer, já há um nível muito elevado de consciência democrática dos próprios africanos”.

A democratização de Angola é o tema de uma obra que ele irá lançar esta semana em Luanda.

- Publicidade -
- Publicidade -

Luísa Damião exorta académicos aprofundar estudo sobre Neto

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, exortou, nesta quinta-feira, em Luanda, os académicos a aprofundar os estudos sobre a dimensão histórica, cultural e política...
- Publicidade -

Alemanha reconhece dificuldade em cooperar com Bolsonaro

Em resposta a questionamento de deputados alemães, governo Merkel manifesta preocupação com desmatamento e aponta deterioração da protecção de indígenas. Berlim, no entanto, descarta...

Consultora NKC: Valor do kwanza face ao dólar deve cair 50% este ano

A consultora NKC Research considerou hoje que a moeda nacional de Angola, o kwanza, vai desvalorizar-se 50% este ano face ao dólar, com a...

Eugénio Laborinho: Ministro denuncia campanha para minar relações com RDC

O ministro do Interior, Eugénio Laborinho, denunciou, quarta-feira, em Luanda, a existência de uma campanha para minar e atrapalhar as relações entre Angola e...

Notícias relacionadas

Luísa Damião exorta académicos aprofundar estudo sobre Neto

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, exortou, nesta quinta-feira, em Luanda, os académicos a aprofundar os estudos sobre a dimensão histórica, cultural e política...

Alemanha reconhece dificuldade em cooperar com Bolsonaro

Em resposta a questionamento de deputados alemães, governo Merkel manifesta preocupação com desmatamento e aponta deterioração da protecção de indígenas. Berlim, no entanto, descarta...

Consultora NKC: Valor do kwanza face ao dólar deve cair 50% este ano

A consultora NKC Research considerou hoje que a moeda nacional de Angola, o kwanza, vai desvalorizar-se 50% este ano face ao dólar, com a...

Eugénio Laborinho: Ministro denuncia campanha para minar relações com RDC

O ministro do Interior, Eugénio Laborinho, denunciou, quarta-feira, em Luanda, a existência de uma campanha para minar e atrapalhar as relações entre Angola e...

Moçambique: PGR ouve Armando Guebuza para falar sobre dívidas ocultas

Procuradoria moçambicana pediu ao Conselho de Estado para autorizar Armando Guebuza a ser ouvido sobre caso das dívidas ocultas. Ex-Presidente já disse que aceita...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.