Portal de Angola
Informação ao minuto

Autoridades iraquianas consideram “inaceitável” a retirada do pessoal da Exxon

Thamer Ghadhban, ministro de Petróleo do Iraque. (DR)

VOA

O Iraque diz que a decisão da ExxonMobil de retirar o seu pessoal do país é “inaceitável e injustificada”.

O Iraque alega que a empresa norte-americana deslocou todo o seu pessoal, cerca de 60 pessoas, dias depois dos Estados Unidos retirarem funcionários não essenciais da sua embaixada na capital iraquiana de Bagdad, aparentemente devido a preocupações com ameaças do vizinho Irão.

“A retirada temporária dos funcionários não tem nada a ver com segurança nos campos de petróleo do sul do Iraque ou quaisquer ameaças”, disse o ministro do Petróleo, Thamer al-Ghadban.

“As razões são políticas e provavelmente ligadas às tensões na região”, acrescentou em comunicado divulgado pelo Ministério do Petróleo.

A ExxonMobil não confirmou a retirada.

A empresa americana tem um contrato de longo prazo para melhorar os campos petrolíferos na província de Basra, no sul do Iraque, em nome da estatal iraquiana South Oil Company.

O chefe da estatal iraquiana South Oil Company, Ihsan Abdul Jabbar, disse que a evacuação foi “uma medida cautelosa e temporária” e que não havia “nenhuma indicação” de perigo, no sábado.

O aumento das tensões entre o Irão e os Estados Unidos alimentou preocupações de um potencial conflito na região do Médio Oriente.

Recentemente, os Estados Unidos reforçaram a sua presença militar na área e aumentaram as sanções económicas contra Teerão, acusando-a de ameaçar as tropas dos Estados Unidos e os interesses do país.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »