Radio Calema
InicioDestaquesCriança detida na fronteira dos EUA morre em hospital do Texas

Criança detida na fronteira dos EUA morre em hospital do Texas

Uma criança guatemalteca de dois anos e meio morreu hoje supostamente vítima de pneumonia num hospital dos Estados Unidos, onde se encontrava internada desde que cruzou a fronteira com a mãe, em Abril.

De acordo com a imprensa norte-americana, a criança, do sexo masculino e cuja identidade não foi revelada, tinha sido detida juntamente com a mãe após ter entrado nos Estados Unidos de forma irregular.

De acordo com a Lusa que cita o jornal Washington Post, os dois tinham atravessado a fronteira entre o México e os Estados Unidos na zona de El Paso, Texas, no passado dia 03 de Abril.

Trata-se da quarta criança guatemalteca a morrer de doença nos Estados Unidos após detenção pelas patrulhas fronteiriças norte-americanas.

No dia 6 de abril, o rapaz, de pouco mais de 2 anos, foi transportado de ambulância para um centro médico depois de mostrar sintomas de doença, tendo posteriormente sido internado no Hospital Providência em El Paso, onde morreu hoje.

O cônsul da Guatemala em Del Rio, no Estado norte-americano do Texas, Tekandi Paniagua, disse através de um comunicado que “as viagens para os Estados Unidos, nas condições em que as famílias guatemaltecas as estão a fazer, são muito perigosas”.

Em Dezembro de 2018, morreram Jakelin Caal Maquin, de 07 anos, e Filipe Gómez Alonzo, de 08.

Os dois encontravam-se sob custódia das autoridades norte-americanas, tendo as mortes suscitado polémica nos Estados Unidos.

No passado dia 30 de Abril, morreu de uma infecção no cérebro um rapaz de 16 anos, Juan de León Gutiérrez, que tinha sido detido dias antes em El Paso e transferido para um albergue de menores.

Na fronteira sul dos Estados Unidos regista-se a maior vaga migratória da última década, o que já fez com que as autoridades norte-americanas tenham reconhecido que a situação está “descontrolada”.

Em Abril, o número de migrantes detidos após atravessarem a fronteira foi superior aos 100 mil. Na maioria são famílias da América Central, sobretudo da Guatemala, que pedem asilo ao chegarem aos Estados Unidos

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.