- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia Cinco pessoas, incluindo um soldado indiano morto em batalha feroz na Caxemira

Cinco pessoas, incluindo um soldado indiano morto em batalha feroz na Caxemira

Sputnik | Nova Délhi

O tiroteio começou quando as forças indianas estavam a realizar uma operação de busca e cordão quando suspeitos de terrorismo dispararam contra eles, atingindo cinco pessoas. O filho do dono da casa também foi morto no incidente.

Num intenso tiroteio entre as forças de segurança e terroristas que durou mais de cinco horas, cinco pessoas, incluindo um soldado indiano e um civil, foram mortos em Pulwama, no sul da Caxemira, na quinta-feira. Uma autoridade local disse ao Sputnik que três supostos terroristas que seriam de Jaish-e-Mohammed (JeM) foram mortos no tiroteio que ocorreu pouco antes do amanhecer, depois que as forças de segurança iniciaram uma operação de busca e isolamento em Dalipora.

O tiroteio começou quando os supostos terroristas abriram fogo depois que as forças de segurança se aproximaram da casa onde estavam escondidos. Um civil identificado como Rayees Ahmad Dar, que se acredita ser o filho do dono da casa, também foi morto no tiroteio. O seu irmão sofreu ferimentos.

A polícia disse que mais dois soldados e um civil ficaram feridos no incidente. Um enorme depósito de armas foi recuperado. A internet foi bloqueada na área para evitar mais violência.

De acordo com dados disponíveis no Portal do Terrorismo do Sul da Ásia, pelo menos 78 terroristas foram eliminados em operações de combate ao terrorismo pelas forças de segurança indianas em 2019. Além disso, cerca de 59 soldados e 14 civis foram mortos em ataques terroristas este ano.

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidência da Comissão Económica da Comunidade dos Estados da África Central entregue a Angola

Angola vai presidir à Comissão Económica da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) nos próximos cinco anos. O Conselho de Ministros da Comunidade...
- Publicidade -

Covid-19: João Lourenço troca ida ao Centro de Quarentena do Calumbo por visita à Clínica Girassol

O Presidente da República já não vai visitar o centro de Quarentena do Calumbo, como estava previsto até ao princípio da tarde de hoje. A...

Covid-19: Cerca de 60 internados do Calumbo prometem protesto durante visita do Presidente

O Presidente da República corre o risco ser confrontado, este sábado, durante a sua visita ao Centro de Quarentena do Calumbo, com a revolta...

Nyusi e Momade marcam novo arranque desmobilização e reintegração dos militares da Renamo

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, na oposição, Ossufo Momade, retomaram nesta sexta-feira, 5, na província de Sofala o...

Notícias relacionadas

Presidência da Comissão Económica da Comunidade dos Estados da África Central entregue a Angola

Angola vai presidir à Comissão Económica da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) nos próximos cinco anos. O Conselho de Ministros da Comunidade...

Covid-19: João Lourenço troca ida ao Centro de Quarentena do Calumbo por visita à Clínica Girassol

O Presidente da República já não vai visitar o centro de Quarentena do Calumbo, como estava previsto até ao princípio da tarde de hoje. A...

Covid-19: Cerca de 60 internados do Calumbo prometem protesto durante visita do Presidente

O Presidente da República corre o risco ser confrontado, este sábado, durante a sua visita ao Centro de Quarentena do Calumbo, com a revolta...

Nyusi e Momade marcam novo arranque desmobilização e reintegração dos militares da Renamo

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, na oposição, Ossufo Momade, retomaram nesta sexta-feira, 5, na província de Sofala o...

Revitalização do parque industrial exige mais abertura do Governo

A revitalização do parque industrial da província do Huambo, considerado, até 1991, como segundo maior do país, exige uma maior abertura por parte do...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.